Um Comércio Eletrônico mais Barato e Rápido da Internet

| 30/08/2011 - 17:25 PM | Comentários (1)

Para se desenvolver lojas virtuais com o propósito de efetuar negócios online, se faz importante contratar uma consultoria ou no mínimo um consultor, que a escolha da plataforma deve ser bastante criteriosa, que não pode ser deixado de lado às questões sobre logística e mais uma infinidade de detalhes que devem ser levados em consideração. Porém existe um mercado de pequenas empresas que não dispõem de tempo/verba suficiente para seguir esses procedimentos.

Segundo o Sebrae, no Brasil existem aproximadamente 5,1 milhões de empresas e dessas 98% são consideradas micro e pequenas (MPE), somente as MPE juntas representam aproximadamente 20% do PIB brasileiro. Agora para que realmente haja uma “Democratização do Comércio Eletrônico” a entrada dessa empresa deve ser facilitada ao máximo ou possivelmente subsidiada.

Gostaria de propor uma saída rápida e barata (entenda-se grátis) para que qualquer empresa possa iniciar os passos no mundo do comércio eletrônico.

1º Passo > Criando o Ambiente Virtual
Devemos escolher uma plataforma de blog (Blogger ou WordPress) , criando uma conta com o nome do negócio, em seguida escolher um tema visual que melhor se adéqua ao nosso gosto. Depois criamos um texto institucional com as informações sobre o negócio e nossas políticas de vendas/entregas, sejam de produtos ou serviços. Também não devemos se esquecer de facilitar a divulgação de nossos canais de comunicação: telefone, email, endereço, etc.

2º Passo > Habilitando o Parceiro de Recebimento
Iremos definir qual será nosso parceiro de recebimento (PagSeguro, Pagamento Digital, PayPal,MOIP). Iniciar através de um parceiro irá oferecer inúmeras vantagens, primeiramente a diversidade de formas de pagamento, o risco de recebimento será assumido pelo parceiro e o melhor de tudo é que não existe mensalidade, ou seja, se não houver nenhuma movimentação não gerará custos. Criando a conta neste parceiro teremos acesso a uma ferramenta de geração de botões customizados para iniciar processos de compras e ainda um painel administrativo que nos ajudará em identificar os pedidos e suas respectivas condições de andamento.

3º Passo > Anunciando os Produtos
Agora deveremos criar categorias que representem o melhor agrupamento dos produtos/serviços dentro do blog. Dentro dessas categorias iremos criar artigos descrevendo da forma mais completa possível todos os detalhes dos produtos. Se houver conhecimento maior, iremos abusar da criação de vídeos, galerias de imagens e referências externas de conteúdo. Com o artigo do produto/serviço criado, através do parceiro de recebimento geraremos um botão com o valor do produto e/ou peso e este botão deverão ser inseridos ao final e no inicio do artigo.

4º Passo > Compartilhando Novos Negócios
Com o ambiente completamente configurado, agora só nos restar divulgar para o maior número de pessoas possíveis a existência do negócio eletrônico. Utilizando-se das redes sociais, disparo de email para amigos e conhecidos, procurar comunidades (fóruns) que seja pertinente ao negócio e começarmos a participar compartilhando conhecimento. Ou seja, todas as formas livres e gratuitas que estão a nossa disposição.

Enfim, após somente quatro simples passos e em questão de algumas horas qualquer pessoa/empresa poderá estar negociando os seus produtos/serviços através da internet. Importante também salientar, que entrar no mundo dos negócios eletrônicos não quer dizer trabalhar com todo o território nacional. É possível desenvolver o comércio focado numa única região.

Facilitar as barreiras de entradas no comércio eletrônico de forma generalizada, irá além de educar as pessoas sobre os potenciais de comercializar via internet, aos pouco motivará uma geração de pequenos empresários aptos e ávidos pelos negócios virtuais e que por conseqüência descobriram as facilidades e com o tempo terão o desejo despertado em se aprofundar cada vez mais no assunto e por fim criando comércios eletrônicos mais elaborados e inovadores, fomentando assim esse mercado.

Tags: , , , ,

Categoria: Cases

Sobre Marcelo Goberto: Marcelo Goberto de Azevedo é consultor em TI há 20 anos. Escritor e redator do Mundo E-commerce (www.mundoecommerce.com.br). Atualmente como Diretor de Tecnologia na empresa DragonSoft Tecnologia (www.dragonsoft.com.br), focado em consultoria na implantação de e-commerce no conceito venda de serviço atrelada a produtos. Leciona curso de Gestão de TI com ênfase no Comércio Eletrônico. Ver mais artigos deste autor.

  • Todos Fornecedores
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
  • Serviços
    • Escola Espelicializada
    • Agência Especializada
 
Moovin
EZ Commerce
Jet
Rakuten
Bling
Accesstage
e-completo
Vtex
Mailbiz
Viewit
Digital UP
Softvar
LojaMestre
Braspag
Superpay
E-Goi
Neoassist
Tray
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e
Akna
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
ChannelAdvisor
F1soluções
Wiser
MasterPass
Enviou
Internet Innovation
Signashop
Xtech Commerce
ComSchool
Thumb
Brasil na Web
Nação Digital
COMM2
E-Commerce Logística
Maplink
 

Comentário (1)

Trackback URL | Comentários RSS Feed

  1. Hélder Parreiras Castilho disse:

    Excelente matéria! A virtualização chegou para ficar e melhorar definitivamente o potencial de vendas de qualquer segmento comercial. Trabalhei em uma grande empresa de desenvolvimento de Web e percebí o quanto essa ferramenta é valiosa para quem quer começar a entrar no mundo virtual. Graças aos sites de compras coletivas, acredito que as portas para o comércio virtual estão definitivamente abertas. O e-consumidor está rompendo as barreiras do medo e do preconceito com essa nova modalidade de comércio. Vale a pena ressaltar alguns cuidados que deverão ser observados antes de se fazer opção pelo e-commerce. Estrutura: Esse é o ponto chave para quem quer se dar bem no comércio virtual. O que chamo de estrutura: Capacidade de produção, Atendimento e Logística.

    O ambiente virtual não foge muito do ambiente físico ao qual estamos acostumados. A velocidade de prospecção de um bom atendimento e de um bom produto é diretamente proporcional. Os passos citados pelo Marcelo são extremamente valiosos e se forem complementados com uma infra-estrutra operacional adequada, é sucesso na certa. Parabéns Marcelo pelas valiosas informações. Um abraço a todos Hélder

Comente esta Matéria




Para incluir uma imagem ao lado do seu comentário, registre-se em Gravatar.