Homens correspondem por 72% do mercado de compra coletiva no Brasil

| 15/05/2012 - 10:59 AM | Comentários (0)

Durante os meses de Fevereiro e Março de 2012 o Reurbano realizou uma pesquisa com e‐consumidores para desvendar alguns números sobre o setor de compras coletivas no Brasil. “Com exceção do Infosaveme, os dados sobre o setor no Brasil são raros, em geral importados do mercado americano. Nosso mercado é diferente e merece uma atenção especial.”, explica Felipe Lachowski, diretor da empresa.

Alguns dados confirmaram as estimativas já publicadas: público predominantemente entre 18 e 35 anos (78%), fiel ao setor (42% já compraram mais de 5 vezes) e concentrado (88% utiliza até 3 sites diferentes). A surpresa ficou pela maioria masculina (72%), diferente do que era visto no início da febre do setor, onde as mulheres dominavam. “Isso já reflete a mudança no hábito nessa forma de consumo, onde as ofertas de beleza & saúde, a grande favorita entre as mulheres, deram espaço para produtos e viagens, com maior força do público masculino”, completa Lachowski.

Todo mundo reclama da quantidade e-mails recebidos, mas não vive sem eles. A pesquisa revelou que esse é o canal favorito dos consumidores para ficarem atentos às novidades, enquanto as redes sociais contunuam sendo um ótimo canal para fortalecimento da marca, porém pouco utilizado para vendas (apenas 6% da preferência).

O infográfico também revelou alguns hábitos e expectativas de consumo desse tipo de consumidor, onde 89% compram um cupom e esperam usar na hora, porém apenas 5% conseguiram. Depois, parece que esse consumidor desanima e deixa de usar o cupom, pois 64% deles já perdeu uma oferta que comprou pelo menos uma vez. “Esse é um número muito alto, o que mostra que o setor ainda tem muito a amadurecer e corrigir essa falha. Quando um cupom não é usado, todos perdem, pois o estabelecimento não recebeu o cliente, o site não recebe sua comissão e o cliente perde dinheiro”, lamenta Pedro Conrade, diretor comercial do grupo.

Mas, ao menos uma esperança pode ser identificada. Ainda bem recente, o surgimento do mercado secundário ajuda o setor a corrigir esse problema, pois o usuário pode vender o seu cupom que não vai mais usar. “O ciclo se reestabelece e todos ganham”, conclui Felipe.

E parece que estão no caminho certo, pois 87% dos consumidores gostariam de um lugar onde pudesse vender esse cupom mesmo.

Tags: , , ,

Categoria: Pesquisas

Sobre E-Commerce News: Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo. Ver mais artigos deste autor.

Comente esta Matéria




Para incluir uma imagem ao lado do seu comentário, registre-se em Gravatar.