Frete Grátis será Padrão no Futuro Próximo

Naturalmente as pessoas estão acostumadas a comprar em estabelecimentos físicos em suas regiões e nestes locais não existe a figura do “frete” na hora da compra de qualquer produto, salvo escassas exceções. Esse é um dos motivos pelo qual o evento de cobrar para entregar um produto é a maior causa para abandono de intenção de compras. Mesmo o conceito de compras via internet esteja sempre reforçando o conceito do frete, ou seja, da taxa de entrega, o consumidor ainda resiste e sempre procura a loja virtual que consiga oferecer essa isenção como fator determinante para o fechamento da compra.

Analisando que a entrega já faz parte do processo de compra tradicional, se faz desnecessário tentar explicar as responsabilidades e custos envolvidos do negócio online para quem está comprando, seria a mesma coisa que exemplificar taxas extras por conta dos estabelecimentos oferecem atendimento 24 horas, por conta do seu terceiro turno de funcionários. Por isso é importante que no plano de negócio esses custos operacionais estejam no calculo da margem de lucro, que seja considerado os valores para entrega dos produtos.

Num futuro muito próximo o conceito de frete será eliminado do comércio eletrônico, quem ainda não consegue praticar somente o preço final do produto, ficará em enorme desvantagem em relação aos seus concorrentes, principalmente os gigantes. Para isso é importante iniciar desde hoje um movimento no sentindo que essa condição esteja cada vez mais presente como opção na loja virtual, mesmo que ainda não alcance 100% das vendas.

Smarthint
olist
Edrone
Performa.AI

Algumas formas de iniciar esse processo podem ser:

  • Nas macrorregiões onde ocorre maior número de vendas, e procurar por parceiros logísticos, com isso os preços do transporte poderá ser extremamente reduzido e passiveis de absorção nas despesas operacional da loja virtual, desonerando os consumidores e automaticamente aumentando as vendas, que por conseqüência aumentará o lucro liquido final.
  • Definição de valor mínimo de pedido para isenção da taxa de entrega, através desse método será possível além de vender mais produtos, aumentar o ticket médio e por conseqüência reduzindo o percentual representativo do frete no valor total do pedido.
  • Através das operadoras de cartões de créditos oferecerem emissão de cartão de crédito de bandeira própria, o que automaticamente isentará esses clientes da taxa de entrega na compra na loja virtual, pois haverá uma recompensa através do percentual de fidelização desses clientes junto à operadora de cartão de crédito.
  • Iniciar a criação de clube de compras, que oferecerá aquisições recorrentes, garantindo assim além da movimentação de mercadorias e valores financeiros, vantagens ao consumidor no frete neste período de compra.

O frete grátis num futuro muito próximo não será um diferencial e sim uma realidade em 99% dos estabelecimentos comerciais virtuais, por mais que o crescimento do comércio eletrônico demonstre que há espaço para novos estabelecimentos, a competição hoje já está mais acirrada e conquistar espaço sempre está cada dia mais difícil e trabalhoso. Por isso comece com um pé no futuro, devemos oferecer os produtos ou serviços da forma tradicional, somente o preço do produto e nada mais. E claro não se esqueça que a responsabilidade da entrega é do lojista e não do transportador e muito menos do consumidor, mesmo quando ele paga.

Avatar
Marcelo Goberto de Azevedo é consultor em TI há 20 anos. Escritor e redator do Mundo E-commerce (www.mundoecommerce.com.br). Atualmente como Diretor de Tecnologia na empresa DragonSoft Tecnologia (www.dragonsoft.com.br), focado em consultoria na implantação de e-commerce no conceito venda de serviço atrelada a produtos. Leciona curso de Gestão de TI com ênfase no Comércio Eletrônico.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

7 COMENTÁRIOS

  1. Marcelo, concordo com você com a afirmação que a prática de bonificar ou não o frete online acompanha a prática offline. Entretanto temos uma pedra grande no caminho que é a lei estadual que obriga o agendamento da entrega, mesmo nos casos do frete grátis. Essa lei leva a aumento de custos de frete, o que desetimula a prática da modalidade de frete grátis.

    • È verdade Mauricio, ótima observação. As leis já existem para o comércio tradicional, não há razão para novas. O setor como um todo só tem a perder.

    • Bem apontado Maurício, mas acredito muito que essa lei da entrega em hora marcada, veio há acontecer por houveram muitas falhas ao longo desses anos na logística dos comércios eletrônicos em geral, e infelizmente como tudo no Brasil tenta-se resolver com lei, isso acaba por onerar e complicar cada dia mais a vida do empresário brasileiro, exemplo, nossa carga tributária e “burrocrafia” federal. Mas mesmo assim, isso não coíbe a criatividade e genialidade desses empresários em sobreviver nesta marcha ao sucesso.

  2. Concordo plenamente com você Marcelo, pois a cada dia os e-consumidores estão mas exigentes do que nunca, querem produtos bons e baratos, por isso o frete grátis é mais que uma obrigação para se ter transações positivas e ganhar clientes.

    • Luan, eu não acredito somente nesta distinção de e-consumidores e consumidores, visto que são as mesmas pessoas. É exatamente essa diferenciação de ambientes e públicos que acaba gerando conceitos básicos diferenciados, como o caso do frete.

  3. hoje em dia esta muito dificil a concorrencia , pois já temos que colocar um preço bem competitivo para atrair o cliente a ver o anuncio , ou seja , a margem de lucro esta bem pequena , se tiver que dar o frete vamos ver quem consegue sobreviver ganhando menos , como as vendas são em maioria para s.paulo , acredito no preço competitivo e na cobrança de frete aos clientes de fora

    • Bem lembrado Paulo, porém tenho ciência da dificuldade que é o mercado competitivo para quem ainda não tem “bala na agulha”, porém isso não isenta esse empresário de ser criativo e achar novas soluções para transpor as barreiras que existem para concretização do seu negócio. Por que dessa, uma vez os grandes estabelecidos nunca haveria espaço para pequenos. Transpor essa barreira do frete você mesmo mencionou uma solução, como existem outras centenas que possam vir a existir e ser possível de praticar gerando um lucro interessante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.