Como o conceito de Small Data pode otimizar a área de compras?

Muito se fala do Big Data como uma das principais formas de ter visão ampla do negócio. Contudo, outra poderosa fonte de informação muito útil para melhorar os resultados e a construção de estratégias é o Small Data, que permite que organizações acessem uma gama importante de informações – intrínsecas ao universo Big Data.

De acordo com um levantamento de tendências de tecnologia para 2019, produzido pela Dimension Data, empresa especializada em serviços de tecnologia de Joanesburgo, o destino, a análise e a proteção da enorme quantidade de dados gerados diariamente nessas interações serão as grandes preocupações das empresas em 2019.

Diferentemente do Big Data, o Small Data traz um conjunto de dados mais controlado, que permite ao ser humano uma análise de comportamento detalhada das informações, além de focar na qualidade de maneira mais estreita. As empresas, por sua vez, conseguem utilizar esses dados para personalizar o atendimento de forma assertiva e com um direcionamento otimizado.

Na área de aquisição, o conceito de Small Data pode trazer inúmeros insights e otimizar o atendimento ao cliente em toda sua jornada. A análise do spend, por exemplo, é uma das formas de trabalhar com os dados na área de compras, onde a categorização torna uma base gigantesca (e muitas vezes caótica) em uma menor e mais controlada.

Performa.AI

Entretanto, ainda é comum encontrar empresas que podem se perder ao levantar dados transacionais de um período e se debruçar sobre as informações por meses, tentando tirar dali algum valor estratégico – neste processo, dados podem se perder e comprometer os resultados tão esperados.

Já existem inúmeras tecnologias que auxiliam as empresas na extração dos dados dos seus clientes, operando de forma analítica e avaliando a melhor maneira de utilizar cada informação.

Entretanto, possuir tecnologia de ponta e entender sobre Small Data não significa estar à frente dos concorrentes, principalmente se o time não sabe a melhor forma de trabalhar com essas informações.

Saber orientar a equipe será fundamental para as empresas que já perceberam o valor e a importância de trabalhar com os padrões de comportamento dos clientes. O Small Data é, e deve ser, utilizado como uma fonte poderosa para captar pistas de qualidade.

Se o conceito ainda não é aplicado pela sua equipe de inteligência, programe-se e faça perguntas para entender como sua organização pode utilizar esses dados e se existe maneira mais objetiva e direta de trabalhar com essas informações intrísecas. Já é possível conquistar o cliente de forma assertiva: bem-vindo à era onde o atendimento personalizado está, de fato, nas suas mãos.

Avatar
Alexandre Moreno é diretor de Serviços do Mercado Eletrônico.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1 Commerce
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.