Crescimento do comércio eletrônico no Brasil

| 13/01/2017 - 12:08 PM | Comentários (0)

Os números comprovam aquilo que muitas pessoas, inclusive, os empreendedores digitais já sabem, as vendas pela internet crescem a cada ano. Isso se deve a inúmeros fatores, como o crescimento de brasileiros que possuem acesso à internet, o que se deu, em grande parte, pelo aumento nas vendas de smartphones nos últimos anos.

Isso não quer dizer apenas que mais pessoas estão se conectando como também comprando mais e, muitas delas, pelos seus dispositivos móveis. Essa nova realidade mostra que os empresários com lojas virtuais mais do que nunca devem se preocupar em investir em um e-commerce responsivo ou mesmo em uma loja mobile.

Dados apontam ainda que metade da população já possui acesso à internet e que o número de pessoas com smartphone já ultrapassa os 35% da população. Além disso, o percentual de consumidores virtuais ativos na internet já chegou a 20% da população. O site e-bit, famoso por ajudar os consumidores a conhecerem a reputação do comércio eletrônico, todos os anos publica os seus levantamentos sobre o e-commerce do país.

Em 2015, ele divulgou que o faturamento do segmento ficou em R$ 41,3 bilhões, o que significou um crescimento de 15,3% em relação ao ano de 2014. Os números de 2016 ainda não foram divulgados, mas a expectativa é que o ano tenha fechado com um crescimento de 8% em relação ao ano anterior, o que representaria um faturamento que chega a R$ 44,6 bilhões.

Essa é também a realidade prevista para os próximos anos, inclusive, em termos de faturamento, uma vez que os preços estão aumentando cada vez mais. Mesmo assim, o crescimento percentual de consumidores que preferem a internet para realizar as suas compras também é uma constante, inclusive, com mais pessoas aderindo à banda larga, o que foi registrado pelo mesmo estudo.

Embora a maioria da população ainda prefira comprar em lojas físicas, a questão é que esses números são muito positivos para quem já possui um e-commerce ou pretende abrir o seu próprio negócio pela internet. Esse crescimento é bastante significativo ainda mais se for levado em consideração que o hábito de comprar pela internet é relativamente novo ao ser comparado com esse costume em outros países, que realizam compras pela web há muito mais tempo.

Porque o comércio eletrônico no Brasil está crescendo

Além de mais pessoas terem acesso à web, hoje em dia, o que favorece sem sombra de dúvidas os números do comércio eletrônico no país, os brasileiros estão cada vez mais confiantes em comprar em lojas virtuais.

Assim como todas as mudanças, existe uma fase de adaptação. No caso das compras virtuais um dos principais empecilhos a quem tem acesso à internet é o medo de realizar uma operação que lhe cause prejuízo.

No entanto, a cada dia os e-commerces estão investindo em selos de reputação e de segurança, bem como em demais mecanismos para garantir uma venda segura aos seus clientes. Tudo isso ajuda a impulsionar as vendas do comércio eletrônico, ao garantir vendas não só repletas de praticidade, mas também com alto grau de confiabilidade.

Além disso, o fato das pessoas usarem mais a internet para se comunicarem com os outros, por meio das redes sociais, bem como enviarem a sua declaração de imposto de renda e usarem os serviços dos bancos pela web tornou o mundo virtual mais próximo do dia a dia e, por consequência, as compras que podem ser feitas em lojas virtuais.

Se não fosse isso, talvez os números relativos às vendas estivessem ainda melhores, uma vez que a praticidade e o conforto de comprar em um e-commerce são algumas das vantagens mais apontadas pelos consumidores, sem contar que pela internet é possível encontrar promoções tentadoras.

E isso é bastante fácil de entender, quem tem uma loja virtual não necessariamente precisa alugar um espaço comercial, esse gasto a menos é crucial na hora de precificar a sua mercadoria. No entanto, existem muitos outros gastos que as lojas virtuais podem reduzir ou mesmo eliminar.

Não raro, um empreendedor online começa o seu próprio negócio sozinho, sem funcionários, o que lhe ajuda a oferecer preços muito mais baixos em relação à concorrência. Mas quando a empresa online cresce torna-se quase inviável trabalhar só, mesmo assim, o quadro de funcionários pode permanecer mais enxuto.

Na realidade, quem se empenha bastante em administrar o seu empreendimento virtual pode ter um custo mensal bastante baixo e assim oferecer preços vantajosos aos seus clientes de maneira permanente. O que também estimula mais consumidores a cada vez mais preferirem as compras pela internet é a comodidade de receber em casa a sua encomenda.

Embora haja quem prefira até mesmo pagar mais para receber a sua entrega antes existe um expressivo número de pessoas que optam pelo valor de frete mais baixo mesmo que isso signifique ter que esperar mais para receber o seu produto.

Isso tem muito a ver com o perfil do seu público alvo e ao identificar as suas preferências e necessidades é possível oferecer um produto personalizado aos consumidores em potencial para o seu negócio.

Quais segmentos de mercado possuem as melhores expectativas

Atualmente, é possível adquirir praticamente todos os tipos de produtos e serviços pela internet. Apostar em segmentos novos, ou seja, que são mais difíceis de encontrar na web, por exemplo, é uma forma de contar com um grande diferencial na sua loja virtual. Por outro lado, como as pessoas ainda não possuem o hábito de adquirir essa mercadoria virtualmente pode haver um pouco de resistência em um primeiro momento, embora a concorrência seja bem menor.

Quem prefere apostar o seu empreendimento virtual em um ramo já consagrado por vender na internet, por outro lado, começa a atuar ao lado de uma ampla concorrência, mas também conta com um grande número de consumidores. Isso é possível perceber principalmente no segmento de vestuário, produtos femininos de beleza e higiene e nos eletrônicos, como dispositivos móveis, games e computadores.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, entretanto, as melhores expectativas para os próximos anos estão nas lojas virtuais de bens digitais, entre eles, os e- books e as músicas e os filmes on demand. Ou seja, segmentos de mercado que estão em alta e nos quais é possível investir com grandes chances de sucesso.

Tags: , , ,

Categoria: Tendências

Sobre Marcio Eugênio: Marcio Eugênio é especialista em e-commerce. É também colunista em diversos portais relacionados ao comércio virtual, administração e empreendedorismo, além de contar com uma vasta experiência em vendas online. Ver mais artigos deste autor.

  • Todos Fornecedores
  • Plataformas
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
  • Serviços
    • Escola Espelicializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
 
Moovin
EZ Commerce
Jet
Rakuten
Bling
Accesstage
Vtex
Mailbiz
LojaMestre
Braspag
E-Goi
Neoassist
Tray
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Enviou
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Trezo
Softvar
Qwintry
SoS Loja Virtual
World Pay
 

Comente esta Matéria




Para incluir uma imagem ao lado do seu comentário, registre-se em Gravatar.