Indústria 4.0: a visão do integrador de soluções

Indústria 4.0, Manufatura Avançada e Manufatura Digital são termos bastante utilizados nos dias de hoje para fundamentar a chamada Quarta Revolução Industrial, que dá continuidade aos antigos movimentos marcados pela evolução das máquinas.

A Primeira Revolução Industrial surgiu na Inglaterra em meados do século XVIII, tendo como fator preponderante a mecanização dos processos fabris. A Segunda, por sua vez, foi caracterizada pela eletrificação das indústrias. Já a Terceira trouxe a eletrônica e o IT para o chão de fábrica.

Finalmente, a Quarta Revolução Industrial está associada ao desenvolvimento de sensores, processos, ITC e soluções/aplicações de alta disponibilidade, o que garante maior conectividade entre as máquinas de uma fábrica e, por consequência, maior assertividade na tomada de decisões.

Rakuten Expo 2017 – Inside
Loja Integrada – Inside
Inside Banner Mandaê

Esse mais recente movimento tecnológico também pode ser chamado de Revolução da Informação, visto que há uma integração de dados no desenvolvimento de novos produtos e soluções.

Sendo assim, a Quarta Revolução Industrial nos apresenta o dado certo, do local certo, no momento certo e no dispositivo certo. Tal cenário exige uma rastreabilidade na cadeia de processo, dado que o empresário, o diretor industrial e o Plant Manager se preocupam em obter a informação adequada a tempo de tomar decisões e potencializar seu negócio. Isso pode ser resumido em duas palavras: visibilidade e, mais importante ainda, previsibilidade.

A seguir, alguns pontos de interesse do mercado e fatores de sucesso para a Manufatura Avançada:

  • Análise preditiva (M2M mais IoT e Big Data);
  • Produtos, processos e máquinas conectados (M2M mais IoT);
  • Fábricas inteligentes – Smart Factories (M2M mais IoT);
  • Integração e soluções completas (E2E);
  • Alto conhecimento no negócio do cliente (Core Business);
  • Alto conhecimento das tecnologias envolvidas, tais como: Agile Methodology, RFID, Mobiles;
  • Projetos que utilizam tecnologias abertas (Open Source Technology);
  • Alto poder computacional com alta disponibilidade (Cloud Computing, High Availability Data Center).
Jorge Brito
Jorge Brito é Head M2M, IoT, I4.0 e Inovação na T-Systems do Brasil.
  • Todos Fornecedores
  • Consultoria
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
E-Goi
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e Design
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Enviou
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
Trezo
E-Commerce Logística
Softvar
SoS Loja Virtual
World Pay
Tray
Socialrocket
Qwintry
Mandaê
E-completo
Braspag
Precode
Adena
Loja Integrada
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here