Por que as indústrias devem entrar no e-commerce imediatamente

Apesar da crise que se iniciou no país em 2015 e abalou fortemente o varejo, o e-commerce seguiu o rumo de seu crescimento. Conforme o relatório Webshoppers da Ebit, a estimativa é que em 2017 o faturamento das vendas online chegue a R$ 48,8 bilhões. Por um lado, os empresários com lojas físicas perceberam a oportunidade de reduzir custos e aumentar as vendas migrando para o e-commerce; por outro, os consumidores passaram a optar ainda mais pela compra online devido aos preços mais baixos. A crise também afetou o setor industrial, já que diversos varejistas fecharam suas portas. O e-commerce, mais do que nunca, tem se apresentado como uma ótima alternativa para que as indústrias se fortaleçam no mercado.

Dentre as inúmeras vantagens que o e-commerce fazer pelas empresas de forma geral, pode-se destacar algumas específicas para as indústrias. A primeira delas, é a melhora dos processos de venda B2B. A loja virtual reduz custos, permite atingir novos revendedores, automatiza e simplifica operações. Os lojistas encontram maior facilidade para consultar o seu catálogo de produtos e disponibilidade de estoque, além de realizar o pedido de forma rápida e prática.

O comércio eletrônico também viabiliza as vendas B2C. Sem depender de um intermediador de vendas, a indústria é capaz de praticar o melhor preço, resultando em um lucro maior. Apesar dos debates de que a indústria estaria entrando em conflito com os varejistas, empresas como Exclusiva Castor, Plasútil e Termolar, têm obtido ótimos resultados com as vendas B2C. Outra possibilidade é praticar nas vendas por atacado, vendendo tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, que é o caso das lojas MacBebe, Fábrica de Calcinhas e SJO Artigos Religiosos. Também há a estratégia de criar kits especiais, produtos exclusivos e brindes, que não são ofertados pelos comerciantes.

Inside Banner Mandaê
Loja Integrada – Inside

Praticando ou não a venda B2C, o e-commerce aproxima a marca do consumidor final. Isso porque serve como um excelente canal de comunicação direta, onde a indústria pode compartilhar informações relevantes sobre seus produtos e que o consumidor sente confiança para esclarecer dúvidas e resolver eventuais problemas que implicam no acionamento da garantia.

A operação online ainda contribui para o melhor aproveitamento do mix de produtos fabricados. Muitas vezes, os lojistas não adquirem todos os itens disponíveis do fabricante, assim a indústria tem a oportunidade de dar vazão a esses produtos que ficariam parados em estoque. Por exemplo, a indústria calçadista, que em geral tem pouca saída dos sapatos com numerações muito pequenas ou grandes. É a chance de vender esses itens que, sem dúvidas, há consumidores interessados e inclusive desapontados por não os encontrar nas lojas.

Por fim, a loja virtual contribui para a coleta de dados valiosos para o negócio. Informações relevantes sobre seus públicos, como interesses, comportamento de navegação e dados pessoais, auxiliam na tomada de decisões. É possível testar o lançamento de produtos antes de distribuir ao varejo; perceber oportunidade de fabricar novos produtos ou relançar itens esgotados; elaborar ações de marketing mais eficientes, entre outras ações.

Está mais do que na hora da indústria investir no e-commerce para construir uma marca mais sólida no mercado, se aproximar dos consumidores e, é claro, aumentarem seus lucros. A operação pode ser B2C, B2B, venda através de marketplaces, depende de cada negócio. Mas, para o sucesso, é imprescindível um bom planejamento estratégico e investir em tecnologias que estejam preparadas para atender suas demandas.

Anderson Herzer é fundador e sócio da Moovin, empresa de tecnologia focada no desenvolvimento de plataforma e-commerce. Profissional especialista em usabilidade, marketing digital e gestão de e-commerce.
  • Todos Fornecedores
  • Consultoria
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
E-Goi
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e Design
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
Trezo
E-Commerce Logística
Softvar
World Pay
Tray
Socialrocket
Mandaê
E-completo
Braspag
Precode
Adena
Loja Integrada
Arroba
Alfa ERP
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here