A verdade sobre o frete grátis no e-commerce

Você já se questionou qual o custo real do “frete grátis”? E quem, de fato, paga pelo frete quando ele não é cobrado do consumidor? Essas são algumas questões que pouca gente consegue responder.

Há empresas que oferecem frete grátis o tempo todo, outras o aproveitam em datas comemorativas, pois são ótimas oportunidades de os clientes adquirirem os produtos com um preço consideravelmente melhor, além da mais economia com transporte. Porém, a pergunta que fica é: quem está arcando com o custo?

Guilherme Reitz, fundador do Axado, empresa catarinense especializada no mercado de gestão de fretes para e-commerce, indústrias e varejo físico, explica que a política do frete grátis surgiu nos anos 90, nos Estados Unidos, e era bastante utilizada pela maioria dos varejistas da época. “Os empresários ofereciam essa opção como forma de estimular os clientes a comprarem. Essa prática funcionou no início, pois era cômodo para os consumidores e para as empresas custear o serviço de entrega. Isso não afetava consideravelmente nas operações”, afirma.

Edrone
Performa.AI
olist
Smarthint

Segundo Reitz, o Brasil apostou no modelo americano, porém se deparou com a logística deficitária, com custos de transporte muito elevados. “Muitos e-commerces passaram a perder com essa prática e muitos deles chegaram a operar no vermelho, fazendo com que os índices de frete grátis fossem aos poucos saindo de uso”, reporta.

Logo, as empresas começaram a repassar os custos do frete para os clientes, mas de uma forma que não acarretasse no abandono de carrinho, o que poderia ocasionar outro problema para as marcas. “Os varejistas então começaram aos poucos a ofertar diferentes formas de entrega, dando ao cliente a opção de escolher a melhor maneira de adquirir o produto – assim como vemos nos dias de hoje”, diz.

A oferta de frete grátis, analisa Reitz, ainda é comum, e os varejistas usam essa tática não apenas para atrair clientes, mas para fidelizá-los. “Vale lembrar que quando bem estruturada, uma campanha de frete grátis gera benefícios à loja virtual. Entretanto, se não for bem planejada, uma política de frete grátis pode trazer muitos prejuízos para o lojista, podendo até zerar a margem do lucro na venda”, salienta.

Reitz faz algumas ressalvas em relação à prática do frete grátis. Segundo ele, o crucial é garantir, primeiramente, a satisfação do cliente. Por isso, ressalta, as condições de frete são determinantes nesta hora. “Outro ponto importante é melhorar o serviço ofertado, apostando em soluções inovadoras que já estão disponíveis no mercado e que permitem a elaboração de campanhas de frete segmentadas e eficientes, que não afetem a margem de lucro da empresa”, recomenda.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.