Descubra quais são as 4 maiores armadilhas da fraude no e-commerce

A análise de risco é uma atividade crucial para o comércio eletrônico, e em muitos casos pode ser o diferencial entre um e-commerce bem-sucedido e um negócio que enfrenta dificuldades. No entanto, combater a fraude online não é tão simples quanto parece: o profissional da área precisa ter bons conhecimentos e agir rápido.

O Head of Marketing & Communications da Konduto, empresa especializada em soluções antifraude, Felipe Held, destaca quatro armadilhas que podem prejudicar a saúde de um e-commerce. Confira:

  1. Pensar que a loja nunca sofrerá uma fraude

Um empreendedor talvez dirá: “meu produto não possui valor de revenda, então jamais receberei fraude”. Esta afirmação, segundo Held, não é verdadeira, uma vez que negligencia uma ameaça pouco conhecida: os testadores de cartão.

De acordo com Held, os criminosos não querem o produto, mas sim fazer uso da plataforma de e-commerce para testar os milhares de cartões clonados que adquirem ilegalmente. “Nesse tipo de golpe, o fraudador realiza transações de baixo valor apenas para saber quais cartões possuem crédito para serem utilizados em compras de produtos com alto poder de revenda, como por exemplo eletrônicos e passagens aéreas”, explica.

  1. Confiar apenas em dados cadastrais

Fato é que hoje em dia, para um fraudador, é muito fácil obter informações pessoais a partir da internet. Held salienta que confiar somente nos dados do usuário e revisar um pedido somente na checagem de alguns dados cadastrais já não é mais o suficiente para a análise de risco no cenário atual. “Um cliente legítimo e desatento pode se equivocar na hora de digitar o número do CPF enquanto finaliza uma compra. Um fraudador experiente não cairá neste erro, pois copiará os dígitos do documento conforme eles aparecem”, explica.

  1. Subestimar a revisão manual
Smarthint
Performa.AI

Held aconselha que toda loja com análise de risco faça a revisão manual dos pedidos suspeitos. “Mesmo em casos nos quais não seja possível reverter uma decisão ou cancelar o envio de um produto, ela servirá para alimentar o sistema com informações importantes, detectar padrões de comportamento em sua loja virtual e tomar melhores decisões no futuro”, afirma.

Porém, ele alerta: revisão manual é quase uma arte e requer uma grande atenção a um e-commerce. “É preciso operação 24/7, com serviços de telefonia, acesso a birôs de dados… A decisão de realizá-la deve ser estratégica – e, se não for possível alocar recursos internamente, terceirizar a função pode ser uma alternativa”, aconselha.

Segundo ele, uma revisão manual mal feita pode ter duas consequências péssimas para a saúde financeira da loja: negar muitos pedidos bons e ter uma diminuição importante nas vendas ou, por outro lado, empolgar-se muito com uma venda aparentemente boa, totalmente fora da curva e muito acima do ticket médio da loja e, no final, sofrer um tombo grande ao descobrir meses mais tarde que aquilo se tratava de uma fraude.

  1. Acreditar que cliente antigo é venda garantida

É impossível garantir que uma transação tem 100% de chances de ser boa. Held afirma que um pedido feito por um cliente antigo pode ter 99% de chances de ser boa e perfeita, mas sempre vai haver aquele 1%. “Não estamos falando que há o risco de um bom cliente de repente se voltar contra a loja e resolver fraudar o seu negócio. Assim como nenhum e-commerce está à prova de fraudes, nenhuma pessoa física está totalmente imune a ter a sua senha roubada. O fraudador, então, usa a conta antiga e o bom histórico do cliente antigo para tentar realizar as fraudes e passar no filtro do lojista”, explica.

Held lembra que um dos maiores problemas do comércio eletrônico é que praticamente não há meios de garantir a identidade de quem está do outro lado da tela realizando uma compra.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.