Marketplaces oferecem oportunidade para alavancar as vendas de varejista

Pequenos e médios varejistas têm visto na internet a melhor forma para expandir seus negócios e alavancar resultados. Entre as potencialidades e novos recursos que a web oferece, ganha cada vez mais força a adesão aos marketplaces, espécie de shopping virtual que agrupa ofertas de diversos comerciantes em uma única plataforma.

Nesse contexto, os marketplaces segmentados conquistam mais visibilidade no cenário do e-commerce nacional por um simples motivo. Eles geralmente atendem às necessidades dos consumidores que querem comparar preço, frete ou prazo de entrega de produtos específicos por meio de uma aplicação eficiente e prática.

Além disso, um exemplo do crescimento exponencial do mercado de marketplaces está nos dados da última pesquisa da Ebit referente ao primeiro semestre de 2018 que aponta que os marketplaces B2C (apenas de produtos novos),  B2C e C2C (com produtos novos ou usados e artesanato) representam um share de 65,4% das vendas no mercado digital.

Smarthint
Performa.AI

Empresas como AirBnb, iFood e GetNinjas, que comercializam serviços e produtos específicos, já fazem parte do dia a dia dos consumidores e oferecem vantagens atrativas para quem deseja se inserir no mercado digital. “O intuito dos marketplaces como grandes agregadores de ofertas é o de gerar maior visibilidade para os produtos e serviços expostos, proporcionando o aumento de receita aos anunciantes”, afirma Robson Michel Parzianello, sócio-fundador e CTO do Farmácias APP, principal marketplace segmentado na área da saúde e beleza do Brasil, lançado em 2017.

Outra vantagem dessas plataformas, na maioria dos casos, é a ausência da cobrança de taxa de adesão. Com esse benefício, o pequeno e médio empreendedor precisa apenas negociar a taxa de comissão sobre as vendas provenientes da intermediação. “Desta forma, o lojista aproveita a força de marca dos marketplaces para atrair visibilidade e alavancar suas vendas diante de seu público-alvo”, complementa.

Parzianello lembra ainda que os marketplaces também operam com uma estrutura completa para realizar as vendas on-line, contando com múltiplos meios de pagamento, segurança antifraude e completa integração para aqueles já possuem seu e-commerce. “Ou seja, o pequeno e médio varejista consegue aproveitar toda a confiabilidade proporcionada pelas plataformas aos usuários para atrair novos clientes e automaticamente aumentar sua rentabilidade”, explica.

Em relação aos marketplaces segmentados, como o caso do Farmácias APP, os benefícios de alcance são ainda maiores, uma vez que os varejistas especializados nas áreas farmacêutica, saúde e de beleza possuem a oportunidade de disponibilizar seus produtos em uma plataforma totalmente alinhada com o seu público-alvo. “Com isso, o processo de exposição e venda se torna ainda mais assertivo dentro do ambiente digital”, conclui Robson Michel Parzianello.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.