O que a Copa dos improváveis ensina ao mundo dos negócios

“Xi, deu zebra”. O simpático animal que anuncia os resultados improváveis do futebol apareceu com força nessa edição da Copa do Mundo. Enquanto os favoritos decepcionavam a cada rodada, seleções improváveis despontavam com resultados históricos – e com grandes questões que servem de inspiração para os negócios.

É difícil não se comover, por exemplo, com o esforço croata para atingir a final da principal competição esportiva pela primeira vez na história. Ou não se encantar com os lances da Bélgica, que superou até mesmo o Brasil para ficar entre as quatro melhores equipes do mundo.

Mas após 64 jogos e muitos gols, o que as empresas podem assimilar em suas estratégias?

Sem dúvida, a principal marca dessa Copa do Mundo é mostrar que, independentemente do seu tamanho, é possível atingir seus objetivos com empenho e dedicação. Zebras e eliminações inesperadas acontecem – e sua empresa precisa estar prevenida para não cair nessa armadilha.

O futebol, assim como no empreendedorismo, premia a seleção que estiver melhor preparada e que saiba reagir quando algo não sai como planejado. Confira seis lições que empreendedores de diferentes setores enxergaram após o encerramento da Copa do Mundo.

Em time que está ganhando também se mexe

A Alemanha era a grande favorita da Copa do Mundo. Atual campeã, base formada e esquema de jogo bem definido, parecia claro que os alemães não teriam dificuldades para chegarem à decisão. Contudo, o fracasso foi histórico: derrotas para o México e a Coreia do Sul e eliminação ainda na primeira fase.

“A competitividade é grande e você não pode confiar para sempre no mesmo modelo de negócio. É preciso buscar alternativas, analisar os concorrentes e sempre evoluir para se manter no topo”, explica Walter Sabini Júnior, sócio-fundador da FX Retail Analytcs.

A empresa é responsável por uma solução que monitora o fluxo de visitantes e fornece informações assertivas sobre os consumidores aos varejistas. Em três anos de operação, o recurso passa por constante atualização para fornecer insights e entregar os melhores relatórios para a tomada de decisão dos clientes.

Capacite sua equipe para não depender de apenas um talento

Ter um excelente colaborador é muito bom, mas como diz o ditado, “uma andorinha só não faz verão”. Está aí o exemplo da seleção portuguesa. Por mais que Cristiano Ronaldo, cinco vezes o melhor do mundo, se esforçasse, ele não conseguiu impedir que sua equipe caísse nas oitavas de final com apenas uma vitória na competição.

“As empresas devem investir em capacitação dos colaboradores e, principalmente, no processo de recrutamento de novos talentos. Se você encontra um excelente profissional ainda no estágio, consegue desenvolvê-lo com o passar do tempo e conseguirá excelentes resultados em termos de produtividade”, explica Henrique Calandra, fundador do WallJobs.

A startup nasceu justamente para facilitar essa busca das organizações por jovens colaboradores. Criada em 2015, a WallJobs possui mais de 300 mil pessoas cadastradas no site e empregou 5 mil estudantes no mercado de trabalho.

Os pequenos também jogam bem

Smarthint
Performa.AI
olist

A Islândia tem pouco mais de 300 mil habitantes, participou de sua primeira Copa do Mundo e, logo na estreia, conseguiu anular Messi e empatar com a Argentina. A Coreia do Sul surpreende a Alemanha e elimina os atuais campeões com uma vitória de 2 a 0. O Irã empata com Portugal e fica a um gol da classificação às oitavas. Resultados improváveis para uns, históricos para outros.

“Não são apenas as grandes empresas que conseguem executar bons serviços no mercado. O usuário valoriza a qualidade do serviço e a capacidade de entrega, o que faz uma startup conseguir competir em pé de igualdade com gigantes do mercado”, afirma José Braga, fundador da nerd2.me.

A empresa também nasceu pequena para competir com gigantes no setor de suporte em TI. A ideia simples revolucionou o mercado: aproximar por meio de um app os “nerds”, ou seja, pessoas que conseguem realizar reparos em devices e programas, de usuários que precisam desses serviços.

A inovação é constante

Um dos motivos que explicam a derrota do Brasil para a Bélgica foi o esquema tático diferente que o técnico Roberto Martinez utilizou na partida – inesperada para todos, inclusive para os brasileiros. Os belgas se notabilizaram por inovarem em cada partida, alterando escalações e estilos de jogo conforme o rival a ser enfrentado.

“A busca por inovação tem que ser um movimento constante por parte das empresas. Cada projeto e cada cliente tem suas próprias características e a solução a ser entregue por você deve levar em conta essas particularidades”, comenta Bruno Pompeu, CMO/CFO da FitMedia.

É justamente o que faz a empresa especializada em inteligência para a compra de mídia programática. Cada projeto é único, tanto que os profissionais aproveitam as informações obtidas neste tipo de campanha para gerar novos insights aos clientes e identificar novos pontos a serem trabalhados no futuro.

Tradição que sempre se renova

Os torcedores ingleses, empolgados com a campanha do país na Copa do Mundo, cantavam que o “Football is coming home” não à toa. A Inglaterra é o berço do futebol, com direito a título mundial em 1966. Mas fazia 28 anos que a equipe não terminava entre as quatro primeiras do Mundial – o que voltou a ocorrer com uma nova geração de jogadores.

“A experiência e as conquistas já obtidas em seu segmento reforçam o peso de sua marca. Essa situação, aliada a uma visão moderna dos negócios, faz com que qualquer empresa continue crescendo mesmo após tanto tempo de sua fundação”, comenta Rodrigo Reis, diretor comercial da Reis Office.

Com mais de 30 anos no fornecimento de soluções de impressão, a empresa possui um nome consolidado em seu segmento e mantém um bom ritmo de crescimento graças a novas soluções, como o Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED) e serviços de outsourcing.

Confie em seus produtos e serviços

Nada levava a crer que a Croácia chegasse à final da Copa do Mundo. O técnico Zlatko Dalic assumiu a equipe na última rodada da eliminatória com obrigação de vencer para seguir com chances de classificação. Nove meses depois, não só classificou a seleção croata à Copa como extraiu o melhor de cada jogador para fazer essa campanha histórica.

“É preciso confiar naquilo que sua empresa faz. Se o planejamento foi bem feito e tem qualidade, cedo ou tarde os resultados irão aparecer”, explica Luiz Cavalcanti, fundador da VPSLeague, primeira liga profissional de Fifa Pro Clubs do Brasil.

A empresa é um exemplo disso. Ainda que a modalidade “Fifa Pro Clubs” seja desconhecida entre os praticantes do e-sports, a liga nasceu em 2013 e, nesses cinco anos, registrou um crescimento de 220% ao ano, com a participação de 128 equipes ao longo deste ano.

Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
E-Goi
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
Trezo
E-Commerce Logística
World Pay
Socialrocket
E-completo
Precode
IHouse Web
Smarthint
JET e-business
Ciclo
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.