Correios esclarecem reajuste de preços no frete

Em meio à polêmica sobre o reajuste no preço do frete previsto para esse início de março, os Correios emitiram nota de esclarecimento acerca do assunto.

A nota desmente a informação de que o reajuste aplicado será de até 51% no frete dos produtos a todos que compram e vendem pela internet. Diz a nota que a média será de 8% para os objetos postados entre capitais e nos âmbitos local e estadual, que representam a grande maioria das postagens realizadas nos Correios.

Smarthint
olist

Os Correios defendem, no documento, que o reajuste trata-se de uma revisão anual, a exemplo do previsto em contrato. “A definição dos preços é sempre baseada no aumento dos custos relacionados à prestação dos serviços, que considera gastos com transporte, pagamento de pessoal, aluguéis de imóveis, combustível, contratação de recursos para segurança, entre outros”, diz a nota.

Por fim, os Correios ressaltam “que a parceria com o e-commerce brasileiro é de extrema importância para a empresa. Parceria que, inclusive, viabiliza a atividade de inúmeras micro, pequenas e médias empresas que vendem pela internet devido à oferta de pacotes de benefícios dos Correios exclusivos para os marketplaces brasileiros, incluindo reduções de preço que chegam a mais de 30% no SEDEX e 13% no PAC quando comparado aos preços à vista”.

E segue: “também em função dessa parceria, a empresa mantém uma Política Comercial com uma estratégia de precificação que segue a lógica do mercado e, mesmo com os aumentos de custos, buscou o menor impacto possível nas praças mais relevantes para o e-commerce brasileiro”.

Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
E-Goi
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
Trezo
E-Commerce Logística
World Pay
Socialrocket
E-completo
Precode
IHouse Web
Smarthint
JET e-business
 

6 COMENTÁRIOS

  1. Risível o esclarecimento. Como bons políticos que são, não desmentiram o aumento de até 51% como dito pelo Mercado Livre. Apenas desconversaram dizendo que o aumento médio é de 8% mas, veja só que conveniente, tirando da conta todas as entregas interestaduais!

  2. Eu ate pago os 51% de aumento mais também é assim: compras via pac até 5 dias e sedex até 3 pra chegar ao destino,se passar paga multa de 100% do valor da mercadoria,é justíssimo.

  3. Para mim está empresa não deveria ser a única empresa de transporte de correspondência que dirá de frete para compras na internet! Tudo i que eu compro tenho que buscar em um CDD dos Correios que, considera tido o estado do Rio de Janeiro uma área de risco, inclusive a rua onde está situado o CDD. Aumento pra quê? Acho melhor a operação lava jato passar por esta empresa. Há mais de 3 anos que os carteiros nao entregam nenhuma mercadoria nas residências e a empresa diz que o aumento é anual a despeito de despesas com pessoal e transportes? Onde estão?
    #investigaçãojá!

  4. Querem aumentar mas não oferecem o básico, que seria agilidade nas entregas, principalmente nas importações que pedem 40 dias úteis para entregarem dentro do Brasil….que vergonha!!!

  5. Ótima nota de esclarecimento.
    Porém como em tudo no Brasil quem pága a conta dos prejuízos, é o cidadão comum, a pessoa física que utiliza os serviços. O desconto e benefícios mencionados na nota, estão direcionados a micro, pequenas e médias empresas. bom para os empresários e ruim para o cidadão comum que ficou com a conta à pagar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.