E-commerce sem riscos: como evitar os ataques virtuais

seguranca-online

De acordo com um levantamento divulgado pelo site Cyberthreat Real-Time Map da Karspersky, o Brasil é o quarto país com mais ataques cibernéticos em todo o mundo. Isso quer dizer que sites brasileiros com falhas de segurança têm grandes chances de sofrer algum tipo de ataque, o que pode desestabilizar e comprometer operações online, como é o caso do comércio eletrônico.

Na liderança do ranking de cybercrimes está o ransomware – que consiste em uma operação no qual o atacante criptografa os dados da vítima e solicita o pagamento de resgate para que esses sejam liberados.

Segundo Marco Ribeiro,  líder da prática de gestão de risco de TI da Protiviti, consultoria global especializada em Gestão de Riscos, Prevenção à Fraude e Gestão da Segurança, os alvos dos ataques são geralmente servidores com dados corporativos, como sistemas ERPs, servidores de arquivos e outras bases de dados. “Mesmo que a infraestrutura esteja ‘on premise’, ou seja, instalado em data center interno da empresa, ou na nuvem por meio de uma cloud pública ou privada, o criminoso pode conseguir o acesso a todo tipo de informação nestes sistemas”, explica.

Performa.AI

Mas como os criminosos conseguem praticar esses ataques? Ribeiro assinala que são muitas as possibilidades, que vão desde o uso da internet para efetuar varreduras constantes em servidores em busca de vulnerabilidades, até a distribuição de conteúdo em redes P2P (Peer-to-Peer) ou sites de compartilhamento de mídias que, assim que copiados ou instalados, permitem conexão direta do criminoso ao ambiente corporativo.

Diante desse tipo de ameaça vem a pergunta: como as lojas virtuais e sites podem se proteger? Para Ribeiro, a segurança do ambiente de TI depende de fatores que vão desde controles tecnológicos, filtros e bloqueios, até a conscientização dos próprios colaboradores. “É extremamente importante o acompanhamento da saúde do ambiente de TI e a aderência às melhores práticas de mercado, que incluem a gestão de políticas e configurações do ambiente e estações de trabalho, e a avaliação contínua de vulnerabilidades, principalmente para sistemas que estão disponíveis na Internet”, aconselha.

Ainda segundo Ribeiro, a proibição no uso de conteúdo e softwares não-oficiais ou sem licenciamento, e a realização de auditorias contínuas dentro da rotina da TI, são outras medidas que devem ser adotadas pelas empresas para um combate mais efetivo ao cybercrime.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1 Commerce
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.