Hurst lança plataforma para investimentos em precatórios

Hurst Capital lançou uma plataforma que permite às pessoas físicas investirem em ativos reais (aqueles ativos que estão na economia real, fora do mercado financeiro), dentre estes, já é possível aplicar em precatórios, os chamados títulos públicos judiciais, que são dívidas reconhecidas, líquidas e certas de governos municipais, estaduais e federal que podem remunerar o investidor entre 20 e 40% ao ano.

Até então, esse mercado, movimentado pelas tesourarias das grandes instituições financeiras e fundos de investimento especializados, mostrava-se inacessível para as pessoas físicas, pois a originação dos ativos é complexa e cara. “Desenvolvemos robôs que vasculham os tribunais em busca desses ativos e seus titulares de uma forma muito mais rápida e segura”, diz Arthur Farache, CEO da Hurst Capital. “Mas depois vem a tarefa mais refinada: fazer a diligência do papel e dos titulares, precificar o ativo corretamente, negociar com seus detentores e, finalmente, colocar a dívida na carteira”, resume.

Smarthint
Performa.AI
Edrone
olist

A empresa já fez algumas rodadas privadas de investimento. A primeira rodada deste ano fechou em fevereiro e foi utilizada para a compra de Precatórios do Estado de São Paulo. O valor total captado foi de R$1,56 milhão e deve gerar um  retorno de 30% ao ano.

Praticamente tão seguras quanto qualquer título do Tesouro Nacional, essas dívidas são conhecidas no meio jurídico como precatórios, ordem de pagamentos contra entes públicos já reconhecidas pela Justiça e em fase de pagamento) podem render, na média, pelo menos 20% ao ano ou cerca de 320% do CDI. Já o rendimento do Tesouro Direto, se o título for mantido até a data do vencimento está em torno de 6,50% ao ano, ou 100% do CDI.

O investimento mínimo na plataforma da Hurst é de R$ 10 mil. A empresa origina os precatórios, faz todo o processo de due diligence e o monitoramento do ativo até sua liquidação. Como esse mercado ainda não tem liquidez, o investimento é de médio prazo. “A aplicação de pessoas físicas, pode ser um excelente negócio se o investidor dispuser de um capital que possa manter aplicado de 12 a 36 meses, que é a média da efetiva quitação dos nossos precatórios. O risco nesse tipo de aplicação fica por conta da data do depósito em conta, já que a dívida é reconhecida pelos entes públicos e pela Justiça, mas sempre podem ocorrer imprevistos que retardem seu pagamento, entre 12 a 36 meses”, explica Farache.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.