Service IT faz aquisição da Defenda para ampliar soluções e serviços de segurança e compliance

A Service IT, integradora de serviços e de infraestrutura de TI para ambientes corporativos de missão crítica, acaba de anunciar a incorporação da Defenda, uma empresa de Segurança da Informação de São Leopoldo (RS) que vem suprindo algumas das maiores companhias do Brasil em projetos que exigem implementações de segurança de dados em vários níveis, como proteção de dados, vulnerabilidade de aplicações, ameaças na rede e nos end points, e análise de eventos. Com a aquisição, a integradora consolida uma nova unidade, a Service IT Security. Além de agregar em seu portfólio ferramentas para proteção a ameaças, compliance, investigação forense, auditoria e gerenciamento automatizado, as soluções passarão a compor a oferta de Managed Services da Service IT. Nos próximos três anos, a nova unidade representará R$ 10 milhões de acréscimo à receita anual da Service IT, que fechou em R$ 100 milhões em 2016.

Reconhecida como um dos principais provedores de serviços certificados por fabricantes como Dell EMC, Oracle e VMware, nos últimos meses a Service IT tem empreendido iniciativas para alavancar seu negócio tradicional, de suporte a infraestrutura crítica de TI. Em outubro, anunciou a criação da unidade Cloud Services e agora divulga a aquisição da Defenda. “O investimento em novas áreas tem sido constante na história da Service IT. Incorporar uma empresa de segurança nos dá certeza que estaremos mais próximos dos nossos clientes e com uma oferta mais aderente a suas atuais demandas”, explica Eduardo Gallo, CEO da Service IT.

O executivo adianta que entre os investimentos planejados está a expansão e modernização do SOC (Centro de Operações de Segurança), localizado no Rio Grande do Sul, que funcionará em conjunto com os Centros de Operações da Service IT em São Paulo e na Argentina. A Defenda é uma empresa com faturamento de R$ 2,5 milhões, em 2016, e projetos muito bem-sucedidos nas companhias líderes. Contudo a aquisição, cujo valor não foi revelado, tem foco mais estratégico do que comercial.

Gallo enfatiza que toda a equipe de consultoria da Defenda conta com certificação ISO/IEC 27001:2013. “Os resultados apresentados nos projetos, com retorno acima do esperado em 95% dos casos, e a resposta de seus clientes, 88% com 100% de satisfação, foram os critérios preponderantes em nossa decisão de investimento”, destaca. Ele informa que a equipe técnica e comercial atual será treinada para as novas soluções e novos especialistas com conhecimento específico em segurança serão contratados. “Haverá sinergia na atuação das áreas de back office e também na área de serviços”, revela.

Smarthint
olist

Sofisticação de ataques, regulações, falta de profissionais e complexidade dos riscos alavancam nova unidade

Segundo Eduardo Gallo, a unidade Service IT Security deve dobrar de tamanho a cada ano nos próximos três anos. Entre os fatores, o próprio portfólio de soluções trazido com a aquisição da Defenda endereça áreas que ganham importância, como proteção à privacidade de dados, compliance e gerenciamento de ambientes complexos (com aplicações em nuvem, acessos móveis, integração com APIs de terceiros e outras inovações). “A Service IT deverá incorporar novos vendors no seu portfólio. São fabricantes com especialização em disciplinas específicas de segurança e, por meio de nossa área de Alianças, haverá investimento na capacitação e certificação, com o objetivo de nos tornarmos um parceiro de referência”, adianta.

A proliferação de serviços digitais, por si só, já aumenta a “superfície de risco”, uma vez que se ampliam a quantidade de componentes (rede, servidores, banco de dados, códigos de aplicação etc.) a serem explorados pelos hackers. Junto aos riscos operacionais (de indisponibilidade) e estratégicos (vazamento de informações competitivas, por exemplo), muitos setores passam a estar sujeitos a regras mais rígidas de proteção da informação, como a GDPR (Regulação Geral de Privacidade de Dados), que agrava os riscos legais e financeiros de quebras de segurança.

Enquanto os hackers se especializam em determinadas modalidades de ataque e buscam constantemente driblar as soluções de segurança tradicionais, as áreas de TI dificilmente contam com recursos humanos e financeiros para cuidar de todos os riscos. “Segurança não é um item acessório. É um fundamento para habilitar qualquer projeto que busque oportunidades de eficiência operacional ou diferenciação no mercado. Como parceiro de TI, temos que ter competência nas diversas disciplinas, a partir de uma escala que viabilize a especialização”, reconhece Gallo. Ele enfatiza, contudo, a demanda por outros serviços, como consultoria e suporte à operação. “Os clientes buscam especialistas que entendam os riscos do negócio, ajudem a priorizar os investimentos e dê tranquilidade nos projetos”, resume.

Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
E-Goi
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
Trezo
E-Commerce Logística
World Pay
Socialrocket
E-completo
Precode
IHouse Web
Smarthint
JET e-business
Ciclo
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.