Mais consciente, consumidor brasileiro retoma disposição de ir às compras

Semana do Consumidor Mercado Livre tem mais de 8 mil produtos com descontos de até 70%

Pela primeira vez nos últimos oito anos, o consumidor brasileiro demonstra intenção de ampliar seus gastos. Segundo a pesquisa BCG’s Consumer Sentiment 2019 – Consumo pós-crise: o comportamento do consumidor em 2019, realizada com 2 mil consumidores em todo o território nacional pelo Boston Consulting Group (BCG), 39% dos entrevistados pretendem comprar itens adiados nos últimos anos (índice 13 pontos percentuais acima do verificado em 2017), 21% declaram que gastarão mais por estarem cansados da crise (8 pontos percentuais acima do levantamento anterior) e 17% alegam que irão gastar mais pelo fato de que poupar já não seria mais uma decisão segura (6 pontos percentuais acima).  Os consumidores, porém, estão mais conscientes e buscam canais e ofertas que permitam a recuperação de sua estabilidade financeira.

Os resultados também demonstram otimismo com a economia no cenário pós-eleitoral. Para 71% dos entrevistados, a economia vai melhorar nos próximos seis meses, visão em sintonia com outros indicadores do mercado: crescimento significativo no mercado de ações (valorização de 12% na comparação entre fevereiro de 2019 e novembro de 2018), confiança da indústria (aumento de 7p.p. em 2018) e  receita nominal no último Natal (ampliação de 4% em comparação a 2017, segundo a pesquisa mensal de comércio – IBGE).

Segundo o sócio Daniel Azevedo, líder da prática de Consumo do BCG no Brasil, a disposição por gastar mais teve evolução positiva na comparação com a última pesquisa em todas as categorias de produtos e serviços. Observou-se ainda que a maior parte das pessoas com disposição de aumentar gastos tem também a intenção de ampliar o volume consumido, especialmente em categorias como comida natural, vestuário, produtos pet e passagens aéreas e de ônibus.

“Há oportunidades também para marcas e categorias premium nos segmentos automobilístico, de eletroeletrônicos, eletrodomésticos, smartphones, bebidas e cosméticos. Porém, o consumidor exige maior qualidade e durabilidade e entrega de resultados com um preço justo”, completa. O índice de consumidores que pretendem adquirir produtos e serviços mais caros é o maior dos últimos cinco anos (28% em 2018 contra 17% em 2017).

Apesar da disposição para voltar a comprar, o consumidor está mais consciente. Entre as pessoas que buscam reduzir os gastos, o fator que mais ganhou relevância é a necessidade de pagar dívidas. O percentual de consumidores indicando esse comportamento saltou de 17% em 2017 para 26% nesta edição da pesquisa. “O brasileiro também está mais atento às promoções. Elas têm relevância para 68% dos entrevistados e se consolidam como uma ferramenta eficaz para incentivar os consumidores a mudar de marca”, afirma Flavia Gemignani, gerente do BCG. “Fazer uso de promoções pode ser uma ferramenta poderosa para direcionar o comportamento de consumo, seja para atrair novos consumidores ou para fazer movimentações entre categorias”, acrescenta. Entre os entrevistados, 83% declararam que trocariam sua marca favorita por outra que não conhecem bem, caso o produto estivesse em promoção.

No que se refere aos canais de compra, ganham a preferência os estabelecimentos que oferecem praticidade e descontos, como farmácias, drogarias e minimercados. Há também expectativa de aumento dos gastos em atacarejos, mas em ritmos menores do que nos anos anteriores. A pesquisa aponta ainda que 42% dos consumidores brasileiros têm compras on-line como canal de preferência, sendo os anúncios on-line pela primeira vez o principal canal para os consumidores entrarem em contato com promoções, superando a TV pela primeira vez.

Edrone
Performa.AI
Smarthint
olist

“O consumidor é cada vez mais digital nos diferentes passos de sua jornada de compra, o que é um indicativo para que as empresas repensem suas estratégias de marketing”, aponta Daniel. O Brasil, porém, registra o maior gap entre o índice de compras influenciadas digitalmente e as compras efetivamente realizadas pelo e-commerce. Segundo o BCG, isso ocorre por três fatores: impossibilidade de provar o produto antes da compra; alto custo de frete e não poder ter o produto imediatamente.

Varejo brasileiro

Os dados do Índice Cielo do Varejo Ampliado reforçam o levantamento feito pelo BCG. O varejo brasileiro iniciou 2019 com um crescimento nominal de 7%, mesmo ritmo de crescimento dos últimos meses de 2018. Este patamar de crescimento não ocorria desde o início de 2015, antes do aprofundamento da crise econômica, o que demonstra a tendência de retomada da economia.

Ainda segundo o ICVA, em 2018 foi observada uma nova tendência entre o consumidor brasileiro, que priorizou as compras nas principais datas comemorativas do ano, como Dia das Mães, Dia dos Pais, Black Friday e Natal, que tiveram crescimento acima do ritmo de seus respectivos meses.

Entre os hábitos de consumo também se observa o crescimento de receitas de vendas de e-commerce bem acima do varejo tradicional. A média de crescimento das compras online nos últimos 5 anos foi de 15%, 2,8 vezes maior que nas lojas físicas.

O ICVA mede a variação ano contra ano da receita nominal de vendas no comércio varejista brasileiro. O índice parte da base toda de clientes (varejistas) da Cielo, que totalizam mais de 1 milhão de pontos de venda ativos e que representam aproximadamente 60% dos varejistas do país, bem distribuídos por região, setor e porte das empresas. Por meio de modelos estatísticos, são eliminados os efeitos de relação de market share da empresa e também a de participação de pagamentos por meios eletrônicos. Assim, o ICVA representa de fato a dinâmica com varejo como um todo, independente da performance da Cielo e independente da variação da participação de cartões no comércio.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.