Uso de layout responsivo se tornou obrigatório em sites de varejo, afirma especialista

natan
Natan Sztamfater, diretor de novos negócios da agência Profite

Até pouco tempo atrás, o tamanho das telas dos computadores eram fatores que exigiam maior atenção na hora de desenvolver um site, dada a grande quantidade de resoluções existentes. No entanto, hoje em dia, os varejistas do comércio eletrônico já contam com soluções que simplificam este processo, como o layout responsivo, que se ajusta a qualquer tipo de dispositivo, proporcionando uma boa experiência para os consumidores.

De acordo com Natan Sztamfater, diretor de novos negócios da agência Profite, especializada em marketing para comércio eletrônico, o comportamento do consumidor atual requer não apenas que a marca esteja presente em todos os canais, mais do que isso, ele exige qualidade na apresentação. “Hoje o cliente entende que a marca deve estar presente em todos os canais, seja no tablet, smartphone, shopping center, lojas de rua, Facebook etc. Onde quer que eu vá, minha loja tem que estar presente. No entanto, ultimamente, entendemos que só estar presente já não é mais o bastante. Estar por estar é apenas uma parte da obrigação, a marca deve se apresentar adequadamente a cada canal de vendas”, ressalta o executivo ao E-Commerce News.

Segundo ele, atualmente, já são mais de 60 milhões de smartphones ativos no Brasil, dados que reforçam a necessidade de os lojistas estarem aptos para que suas lojas virtuais possam abrir em diferentes tamanhos de tela, modelos de aparelhos, sistemas operacionais e navegadores, evidencia. “A expectativa deve ser no mínimo boa o bastante para que o usuário consiga efetuar uma compra sem grandes dificuldades. Infelizmente, isso ainda não acontece com a maioria dos e-commerces brasileiros. Se a loja quer crescer em vendas em dispositivos móveis, o layout responsivo é obrigatório para uma boa experiência do usuário e aumento da conversão em vendas”, recomenda Sztamfater.

Performa.AI
Smarthint

Para o desenvolvimento da solução, o executivo recomenda que os varejistas contratem mão de obra especializada na área. “A contratação de um interface developer ou agências especializadas para e-commerce são necessárias para o desenvolvimento do front end da loja on-line. As linguagens necessárias para executar o trabalho são: html, css e muita criatividade, fora conhecimento das melhores práticas de comércio eletrônico”, aconselha.

Mas, para que tudo ocorra conforme o esperado, Sztamfater sugere a realização de constantes testes a fim de comprovar se o layout responsivo desenvolvido realmente está adequado à grande maioria dos aparelhos. “É importante também ter uma preocupação especial de como está a performance de carregamento, pois, a lentidão influencia diretamente o desempenho das vendas. Prova disso foi uma pesquisa realizada pela Forrester, que indicou que 47% dos internautas esperam que uma página da web carregue em apenas três segundos, ou seja: testar, testar, testar e testar! Esse é o segredo.”, garante.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.