Cresce o número de fintechs no Brasil; veja cinco que estão dando o que falar

dinheiro

Empresas em estágio inicial com o foco em desintermediação financeira querem revolucionar modelos de negócios tradicionais. As chamadas Fintechs já preocupam instituições que atuam no segmento de finanças. De acordo com o último levantamento realizado pelo FintechLab, iniciativa da agência de inovação Clay Innovation, já são mais de 130 startups atuando nesse segmento no País. O número representa um crescimento de 30% em relação à pesquisa anterior, de setembro.

Essas fintechs estão divididas em nove categorias. Entre elas estão o setor de pagamentos, empréstimos, gestão financeira, seguros, entre outros. Dentre as principais startups, está a famosa Nubank, lançada em setembro de 2014 com o objetivo de oferecer um cartão de crédito com ausência de taxa de anuidade e outras tarifas, além da cobrança de juros mais baixos do que a média do mercado. Também está na lista o aplicativo de gestão financeira pessoal Guia Bolso.

Assim, como elas, outras startups querem revolucionar a forma como se realiza intermediações financeiras, seja para pessoa física ou para empresas. Veja a seguir algumas que estão dando o que falar.

Stone

Com o foco em oferecer soluções inovadoras para quebrar o duopólio da Cielo e da Rede, a Stone é uma startup adquirente de cartão de crédito 100% brasileira, autorizada pela Visa e Mastercard a realizar diversas transações. O diferencial da Stone é que ela vai além do meio virtual e também passa a atender de forma física. Como é licenciada para efetuar pagamentos em todo o território nacional, vem se destacando na oferta de serviços para otimizar o processo de vendas e reduzir a despesas de processamento para o estabelecimento. A Fintech vem solidificando seus serviços por meio de uma abordagem disruptiva. A Stone espera processar 5% do marketshare até 2020. Recentemente adquiriu a concorrente Elavon do Brasil.

F(x)

Smarthint

Criada no início de 2015 pelo ex-sócio da gestora Hedging Griffo Dan Cohen, a startup tem um objetivo claro: facilitar a intermediação entre empresas e financiadores. Funciona como uma espécie de Tinder do crédito: os bancos se cadastram no site e colocam informações sobre o tipo de crédito que estão dispostos a conceder. As empresas, por sua vez, criam um perfil com informações sobre o negócio, o setor em que atuam e o tipo de crédito que procuram. A partir dai, entra um algoritmo que cruza os dados de quem concede e de quem toma crédito e identifica. Aqueles com maior semelhança entre si dão o “match”. A F(x) conta com mais de 65 perfis de crédito na plataforma, entre bancos de pequeno e médio porte e fundos de private equity, e cerca de R$ 100 milhões em crédito disponíveis para serem liberados.

Pagar.me

Considerada uma das startups mais inovadoras do mundo em 2014 pelo prêmio The Innovation Project, concedido pela Universidade de Havard, a startup é fornecedora de infraestrutura de meio de pagamentos para estabelecimentos de comércio eletrônico e de transações virtuais. A Fintech ajuda com a burocracia que essas empresas enfrentam para receber seus pagamentos. Com infraestrutura de pagamento completa, a ferramenta permite aumentar as taxas de conversão em até 25% com retentativas inteligentes, sistema antifraude eficiente e um checkout de pagamento dentro do próprio ambiente, sem a necessidade de encaminhar o cliente para outro site.

MundiPagg

Com três anos de existência, a MundiPagg já processa 30% das transações do varejo online brasileiro. Para melhorar a taxa de conversão das lojas virtuais, a fintech disponibiliza o recurso Checkout na Nuvem. “Com ele, o empresário consegue vender diretamente pelo correio eletrônico com as campanhas de e-mail marketing”, conta Guilherme Pizzini, CEO da Mundipagg. Além disso, a ferramenta permite que o comprador envie o link para outra pessoa finalizar a compra – recurso indicado para quem não tem renda própria. Neste caso, o cliente aciona o botão “Pague por mim” e insere o e-mail ou Twitter da pessoa.

Pingobox – Cappta

Adquirida pela Cappta, empresa especializada em conciliação financeira, em 2015, o Pingobox é um sistema de frente de caixa em nuvem voltado para o pequeno lojista. “Com ele, o empresário consegue realizar a venda e o controle financeiro por meio de um tablet”, conta Rodrigo Rasera, sócio fundador da Cappta. Antes mesmo de receber o item, o contratante pode cadastrar os produtos na Internet e, então, basta conectar o produto e começar a usar. “Isso é a inovação do conceito de Fintech”, complementa Rasera. O tablet conta com um leitor de cartões (débito, crédito e benefícios) e pode se conectar a uma impressora, gaveta para dinheiro e leitor de código de barras.

Avatar
Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1 Commerce
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Socialrocket
Precode
Smarthint
JET e-business
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.