Entrevista com Alexandre Soncini – WX7

| 10/11/2010 - 02:51 AM | Comentários (1)

Alexandre Soncini é formado em Engenharia Industrial, Pós-graduado em Gestão de Projetos com ênfase no PMI pelo IBTA, Diretor Comercial e Fundador da WX7 Solutions, uma empresa especializada no desenvolvimento de plataformas para comércio eletrônico.

Quais foram os motivos que os levou a fundar a WX7?

Alexandre: A WX7 surgiu por acaso. Eu e o Rafael trabalhávamos juntos em uma pequena agência de publicidade que, do dia para noite, resolveu fechar as portas. Como já estávamos trabalhando na área de Web e tínhamos atendido alguns clientes, resolvemos continuar, fundando a WX7.

Que tipos de produtos e serviços a empresa comercializa atualmente?

Alexandre: Atualmente temos 2 unidades de negócio, sendo uma focada no desenvolvimento de lojas virtuais e outra que desenvolve projetos especiais para web.

As vendas dos produtos da WX7 são efetuadas em sua totalidade pelo virtual? Ou, em partes, são definidas offline?

Alexandre: As vendas são efetuadas offline. Sendo que, temos alguns canais para captação de novos clientes online, mas todo restante do trabalho necessita de um contato pessoal, principalmente, por se tratar de um serviço sob-medida para cada cliente.

Cite alguns canais utilizados pela WX7 para se comunicar com seu público alvo, e quais destes apresentam melhores resultados?

Alexandre: Atualmente nosso site é o canal mais importante de comunicação com nossos clientes e prospects. Além dele, temos um blog em parceria com uma outra empresa e fazemos algumas campanhas de e-mail marketing. Também realizamos em torno de 4 eventos anuais sobre comércio eletrônico com o objetivo de difundir informações sobre o tema para pessoas que tem interesse em iniciar ou aprimorar uma operação de comércio eletrônico.

Porque as empresas deveriam optar por plataformas privadas, como no caso da WX7, ao invés de sistemas open source, que são gratuitos?

Alexandre: Acredito que a diferença não esteja em optar por uma plataforma privada ou open source, o importante é ter a posse dos códigos-fonte, independente do modelo, para não ficar preso a nenhum desenvolvedor e encontrar uma empresa competente para customizar e implantar a plataforma. A plataforma open source, mesmo gratuita, tem que ser customizada e implantada, portanto irá necessitar de um investimento e deixará de ser totalmente gratuita.

Na sua visão, quais são os atributos/tecnologias que uma plataforma deveria possuir para ser bem sucedida em um mercado altamente competitivo como o e-commerce brasileiro, e quais futuramente poderão fazer a grande diferença?

Alexandre: Os atributos e tecnologias são bem específicos de cada ramo de atuação. Por exemplo, ao vender roupas e acessórios você pode fazer um provador virtual ou ao vender colchões você pode fazer um sistema que auxilie o cliente a encontrar o produto ideal de acordo com suas características pessoais. As funcionalidades adequadas a cada ramo de atuação são muito importantes para você melhorar as vendas e a satisfação, mas com o mercado cada vez mais competitivo, os grandes diferenciais serão logística e atendimento. Duas tendências importantes para um futuro próximo são dispositivos móveis e redes sociais. Portanto, se você tem uma loja virtual não poderá deixar isso de lado.

Que tipos de entraves os empresários enfrentam ao adquirirem um sistema de comércio eletrônico?

Alexandre: Atualmente existem diversas empresas que oferecem uma grande variedade de soluções no mercado, principalmente vendendo o comércio eletrônico como algo simples, rápido de iniciar e fácil. Na realidade não é tão simples assim e muitos iniciantes não conseguem enxergar isso e partem para soluções de baixa qualidade que não trará resultados ou que não permitirá fazer o negócio crescer. É muito importante definir seu posicionamento entendo como seus concorrentes estão usando esse novo canal e encontrar um parceiro que possa oferecer todo apoio para desenvolver uma plataforma focada em resultados.

Quais são os setores do comércio e/ou indústria que aparentemente ainda não despertaram para o e-commerce?

Alexandre: Acredito que o setor de vestuário e acessórios é um setor a ser desenvolvido. No Brasil esse setor não está entre os 5 primeiros mais vendidos (de acordo com o e-bit).

Você tem alguma dica para dar aos empresários que estão procurando por uma plataforma para vender seus produtos online?

Alexandre: Planejar, planejar e planejar. A chave para ter sucesso no comércio eletrônico é desenvolver um bom planejamento de médio e longo prazo, usando seus próprios recursos ou contratando uma empresa especializada.

Tags: , , ,

Categoria: Entrevistas

Sobre E-Commerce News: Fundado no ano de 2009, o E-Commerce News é um site projetado para profissionais de todas as áreas, interessados nos mais recentes conteúdos sobre o e-commerce no Brasil e no mundo. Ver mais artigos deste autor.

  • Todos Fornecedores
  • Plataformas
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
  • Serviços
    • Escola Espelicializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
 
Moovin
EZ Commerce
Jet
Rakuten
Bling
Accesstage
Vtex
Mailbiz
Viewit
LojaMestre
Braspag
E-Goi
Neoassist
Tray
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e
Akna
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Enviou
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Trezo
Softvar
Qwintry
SoS Loja Virtual
 

Comentário (1)

Trackback URL | Comentários RSS Feed

  1. Fábio da Silva Oliveira disse:

    Ótima entrevista. É verdade, é preciso planejar e investir de modo certo, trabalhando com profissões, tendo uma boa plataforma, para que suas vendas aumentem, e os seus negócios tenham sucesso.

Comente esta Matéria




Para incluir uma imagem ao lado do seu comentário, registre-se em Gravatar.