Como escolher o melhor meio de pagamento para sua loja virtual

| 05/09/2012 - 09:20 AM | Comentários (1)

pagamento-com-cartao-online

Quando falamos em ter um site vendendo online não raras às vezes o item “meios de pagamento” é o último a ser pensado. Esse assunto é tão ou mais importante para a loja virtual do que várias outras áreas operacionais na gestão do eCommerce. A escolha dos meios de pagamento não se trata somente das opções de pagamentos que você oferecerá em sua loja virtual. Isso por si só já aumentaria suas vendas, mas ela é principalmente uma decisão de gestão/management no entendimento do processo de vendas e conhecimento do cliente. Se analisarmos com cuidado é o “pequeno item” capaz de determinar se todo o investimento feito para levar o consumidor final para o momento de clicar “comprar” virará receita ou só um custo.

Gateway de Pagamento: Primeiramente, a escolha do sistema de pagamento é fator estratégico para o sucesso do seu negócio. Escolher uma plataforma completa que dá flexibilidade suficiente para maximizar o seu negócio especificamente é a porta de entrada para uma boa gestão de todo o processo de pagamento. Outras perguntas que você deve fazer é se esse gateway processa pagamentos com as mais novas tecnologias e melhores práticas, se ele é PCI compliant (segurança de dados), se tem uma plataforma de conciliação de recebíveis que suporte suas necessidades, se tem suporte em português e mais tantas variáveis que só serão descobertas quando você precisar de ajuda durante um problema.

Capacidade de transação e SLA: Independente do tamanho da sua loja virtual, ter sempre a plataforma de pagamentos disponível é de suma importância. Então, nesse momento é preciso identificar quantas transações o gateway é capaz de realizar por segundo e também qual o nível de acordo de serviço (SLA) dele. No final das contas, se a sua solução de pagamentos estiver fora do ar, você não está vendendo.

Custos: Nesse momento, é preciso colocar alguns números na ponta do lápis. A primeira pergunta a fazer é se você sabe qual é o custo atual de processar uma transação de pagamento. Ele não envolve apenas a conexão com seu adquirente e a taxa de administração do mesmo, ele envolve a manutenção dos seus sistemas, servidores, firewalls etc. Além do custo fixo da sua infraestrutura, existem vários custos operacionais na viagem de uma transação do momento de compra até dinheiro na conta e tudo conciliado na sua contabilidade. Todos esses custos podem ser muito reduzidos e otimizados com o uso de empresas especializadas em processar pagamentos. Elas normalmente só cobram pelo serviço prestado, ou seja, pelas transações processadas; e algumas delas não cobram sequer o setup.

Gestão de riscos e outros serviços: Valor agregado. Essa é a palavra de ordem. Quanto mais valor agregado o seu parceiro de soluções de pagamentos lhe proporciona, mais você consegue extrair e otimizar de seus processos. Não deixe de perguntar se a plataforma conta com algum sistema de antifraude; ou se existem alarmes de cartões em blacklist; sistemas que conseguem capturar um charge back antes mesmo que sua fatura seja paga. Esses são itens que tornarão sua empresa capaz de brigar de igual para igual com qualquer competidor.

Pense sempre em pagamentos num nível estratégico – é a chave para maximizar as suas vendas e minimizar os seus custos operacionais.

Tags: , , , ,

Categoria: Cases

Sobre Daniel Bento: MBA em Gestao Empresarial e especialização em Estratégia e Inovação pela Wharton University; foi presidente do Decolar.com, antes de entrar no mundo de financial services na internet, onde se tornou CEO da Braspag, depois fundador da Maxipago e é hoje CCO da R2tech System, com sistemas espalhados por mais de 30 países a empresa é especializada plataforma de billing&settlement e conciliação de recebíveis de cartão de credito, é membro diretor da ABCOMM, Colaborador de ações na Endeavor; Professor de estratégia de pagamentos na Ecommerce School e membro do Institudo CEO do Futuro. Ver mais artigos deste autor.

  • Todos Fornecedores
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Plataforma de E-Commerce
  • Serviços
    • Escola Espelicializada
    • Logística
    • Agência Especializada
 
Moovin
EZ Commerce
Jet
Rakuten
Bling
Accesstage
e-completo
Vtex
Mailbiz
Viewit
Digital UP
Softvar
LojaMestre
Braspag
Superpay
E-Goi
Neoassist
Tray
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e
Akna
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
ChannelAdvisor
F1soluções
MasterPass
Enviou
Internet Innovation
Signashop
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
COMM2
E-Commerce Logística
 

Comentário (1)

Trackback URL | Comentários RSS Feed

  1. Flávio Maciel disse:

    Olá, Daniel, parabéns pelo artigo.

    Sem dúvida, são critérios importantes para escolha de um gateway de pagamentos e você possui grande propriedade para apresentá-los.

    Mas ainda vejo no mercado uma grande dificuldade em entender questões mais básicas como as diferenças entre gateways e intermediários de pagamentos.

    Muita gente ainda pensa que PagSeguro/Moip/Pagamento Digital/Paypal são gateways e por isso concorrentes do maxiPago por exemplo, o que não faz nenhum sentido pois são soluções completamente distintas e por vezes até complementares.

    Tenho me preocupado em escrever sobre esses temas ultimamente justamente para ajudar a reduzir as dúvidas.

    Fica o convite para visitarem meu blog onde escrevo sobre sistemas de pagamentos:
    http://www.ipagare.com.br/blog/sistemas-de-pagamentos/

    Abraços

Comente esta Matéria




Para incluir uma imagem ao lado do seu comentário, registre-se em Gravatar.