A influência das cores em uma loja virtual

| 19/08/2011 - 04:02 AM | Comentários (10)

Ter um layout atrativo é fundamental para conquistar o cliente a partir de uma primeira impressão. Por isso, ao planejar o empreendimento online, as cores relacionadas ao logotipo e ao design em geral devem ser escolhidas para representar sua loja diante da necessidade do consumidor.

Entendendo o perfil do seu cliente, torna-se mais simples destacar as cores primordiais no layout da loja virtual para fidelizá-lo. Não é à toa que grandes marcas despertam determinadas sensações em seus consumidores e atraem mais clientes a todo momento; as cores influenciam diretamente no resultado das vendas, pois estimulam os consumidores de forma positiva ou negativa.

Ao fazer a escolha das cores que destacarão o seu e-commerce, é preciso ignorar os gostos pessoais e focar em seu cliente. O poder das cores é ligado à percepção das pessoas, por isso, sofre variações de acordo com fatores como idade, sexo e cultura. Logo, não basta escolher às cegas, é preciso ter referências. Por exemplo:

• Vermelho: Transmite energia, força. É destinado a um público mais jovem, possui o aspecto e a sensação de urgência, por isso, é comumente apresentado em promoções e descontos;

• Amarelo: É a cor que transmite felicidade e alegria. É muito utilizada para atrair a atenção dos consumidores;

• Laranja: Compartilha firmeza, coragem e comunicação. Estimula a ação;

• Rosa: Provoca a sensação de feminilidade, romantismo, intimidade. É usado para a comunicação direta com o público feminino;

• Roxo: É tido como misterioso e relaxante. Normalmente é utilizado em produtos para saúde contra envelhecimento, desodorantes e perfumes;

• Azul: Transmite tranquilidade, amor, confiança e segurança. É indicado para os públicos: infantil e de mais idade;

• Verde: Estimula à positividade, à saúde, ao dinheiro e ao crescimento. Tem o foco em um público mais esportista e/ou pessoas que buscam um estilo de vida mais saudável.

Levando em consideração informações divulgadas por empresas especialistas em pesquisa, em que 42% dos consumidores avaliam a qualidade da loja virtual através de seu design e que a cor certa de acordo com o público, aumenta em até 80% o reconhecimento da marca; conclui-se que vale à pena pensar e escolher de maneira precisa as cores que identificarão sua empresa na internet.

Boas vendas!

Tags: , , , , , ,

Categoria: Cases

Sobre Felipe Martins: Felipe Martins possui mais de 10 anos de experiência com internet e é fundador e presidente da empresa Dotstore, especializada em desenvolvimento e assessoria na criação de lojas virtuais. Atendendo pequenas, médias e grandes empresas, atualmente conta com uma carteira de quase 1000 lojistas utilizando sua plataforma das mais diversas maneiras possíveis. Ver mais artigos deste autor.

  • Todos Fornecedores
  • Plataformas
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
  • Serviços
    • Escola Espelicializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
 
Moovin
EZ Commerce
Jet
Rakuten
Bling
Accesstage
Vtex
Mailbiz
LojaMestre
Braspag
E-Goi
Neoassist
Tray
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e
Web Jump
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Enviou
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
E-Commerce Logística
Trezo
Softvar
Qwintry
SoS Loja Virtual
World Pay
 

Comentário (10)

Trackback URL | Comentários RSS Feed

  1. Raime disse:

    contribuindo…

    No e-comm existe o conceito de “avançar”, e fazendo uma analogia à uma situação de trânsito em que o cliente precisa sempre avançar o vermelho pode se tornar um vilão.

    Tudo que precisamos é que o cliente “avance” (como ficamos felizes quando criamos um funil e o cliente passa por toda sequencia de links rs) queremos que ele entre no site / avance para “produtos”, avance para “detalhes”, avance para “quantidade”, se cadastre, “finalize o carrinho”, pague, e receba. Enfim, todo processo é “avançar”, ir adiante, prosseguir…

    Nesse sentido, assim como uma situação de trânsito, pode existir uma associação subliminar do cliente com essa situação e por isso o vermelho pode ter uma outra conotação, já adotada:

    * proibição / pare / atenção / cuidado / advertência / perigo / risco de morte / não ultrapasse /

    São conceitos que num processo onde o que se deseja do cliente é que ele “avance” pode haver ai um conflito de reações e fazer o cliente simplesmente “parar”, não prosseguir, ou no mínimo que o cliente fique apreensivo, quando na verdade o cliente precisa estar seguro, confiante, e livre para prosseguir.

    Além disso o termo “estar no vermelho” significa estouro de orçamento, endividado, limite máximo…o que também pode remeter a mensagem de que o produto é caro, ou fazê-lo lembrar que existem outras dívidas no banco, e por ai vai…

    Pesquisando muitos portais noto que essa percepção está bem aplicada, já em outros acham que o vermelho é a salvação da notoriedade e saem jogando vermelho pra tudo que é canto (erroneamente).

    Por fim, considero que o vermelho pode e deve ser usado com muita cautela e precisão, para que não influencie (negativamente) o conceito de “avançar”.

    Vamos falar mais sobre o vermelho em e-comm?!?!?

    abs
    Raime

    • Diego Jušinskas disse:

      Oi Raime, concordo em partes contigo.

      Mas como profissional de usabilidade e design de interação, afirmo que o todo não pode ser avaliado da forma como muita gente anda fazendo por aí.

      A cor vermelha não traz consigo apenas uma carga negativa, ela foi escolhida para o PARE dos semáforos, para as saídas de emergência e para extintores justamente porque ela está associada a salvar vidas.

      Fisicamente falando, essa é a cor de maior comprimento de onda visível ao olho humano, ou seja, é a que mais se destaca e a que conseguimos enxergar a maiores distâncias.

      Principalmente nos botões Call-to-action, devemos avaliar o layout como um todo para a decisão da escolha do botão, e afirmo que botões vermelhos podem sim gerar muito mais conversão do que qualquer outra cor.

      Veja o caso da Americanas.com, que aposta no vermelho e mesmo com o novo layout apresentado recentemente, ainda mantém essa cor para o botão.
      Todo o trabalho de marca é mantido e ninguém pode dizer que a Americanas vende menos por causa da cor escolhida.

      É muito perigoso avaliarmos os elementos de forma fragmentada e acima de tudo, nunca devemos seguir uma suposição sem fazer testes A/B.
      Conheço casos onde o botão vermelho converteu 21% a mais do que o botão verde justamente por trazer emergência à ação, alavancando as vendas por impulso.

      Abraço

  2. Augusto Marcolini disse:

    Texto original ou diretamente copiado do link abaixo?

    http://www.irroba.com.br/a-influencia-das-cores-em-uma-loja-virtual

    Aguardo explicação. Obrigado.

    • E-Commerce News disse:

      Olá Augusto, tudo bem?

      Obrigado pelo comentário.

      Todos os artigos publicados no E-Commerce News são genuínos e enviados pelo próprio autor. Abraço.

  3. Kleber disse:

    engraçado que lá tem um montão de texto daqui …

    meu estamos na era da internet ..compartilhar conteudo.. Se vc é dono daquele site ..deveria achar uma forma mais criativa de divulgação.

  4. Cristiano Bier disse:

    Eder Martins faz parte da equipe do irroba.com.br. Felipe Martins se diz autor da matéria. São parentes? Se são podem ter escrito em conjunto e ambos podem assinar como autores, resolvendo e pondo fim à discussão sobre plágio e prestando atenção no que diz na matéria, que é muito interessante.

  5. Felipe Martins disse:

    Bom dia a todos.

    Agradecemos a integração e o interesse por nossa matéria. É importante esclarecer que nossa empresa não tem como política plagiar conteúdos, por isso, produzimos de forma exclusiva nossos textos, entre os quais este que está sendo comentado.

    A informação de que as cores influenciam o sucesso em uma loja virtual é muito discutida atualmente, mas a forma de expressar o tema é particular de cada autor e não deve ser reproduzida sem os devidos créditos, como fez o site Irroba. Nossa matéria foi publicada no Blog do E-Commerce News dia 19 de agosto, no entanto, um dia antes ela já havia sido destaque no Blog Dotstore.

    Confiram no endereço abaixo:
    http://blog.dotstore.com.br/post/a-influencia-das-cores-em-uma-loja-virtual

    Atenciosamente,

    Felipe Martins
    Fundador e Presidente da Dotstore

  6. Cristiano disse:

    Felipe, não havia necessidade de um esclarecimento de sua parte. Na minha opinião, ao invés de pessoas ficarem procurando artigos relacionados e postarem comentários, deveriam se ater aos fatos relevantes da matéria escrita. Dúvidas não construtivas deveriam ser enviadas diretamente à E-Commerce na guia “Contato” no início da página e não na seção “comentário”.

    • Diego disse:

      Oi Cristiano, bem-vindo à internet 2.0.

      Como profissional focado em marketing digital afirmo que a resposta do Felipe Martins deveria sim ter sido publicada no mesmo canal onde surgiram as dúvidas, isso esclarece a questão para outros visitantes que talvez tenham a mesma dúvida e aumenta a proximidade dos leitores com os autores.

      Não o culpo pelo seu pensamento, pois muitas empresas ainda mantém esse tipo de comportamento na internet.

      Elas precisam se reeducar e aprender a lidar com o novo consumidor (seja de um produto, serviço ou informação).

      Isso porque ainda não nos preparamos para a chegada da geração Z.

      Veja um pouco sobre o caso Arezzo e entenderá meu comentário.

      Abraço

Comente esta Matéria




Para incluir uma imagem ao lado do seu comentário, registre-se em Gravatar.