A influência das cores em uma loja virtual

Ter um layout atrativo é fundamental para conquistar o cliente a partir de uma primeira impressão. Por isso, ao planejar o empreendimento online, as cores relacionadas ao logotipo e ao design em geral devem ser escolhidas para representar sua loja diante da necessidade do consumidor.

Entendendo o perfil do seu cliente, torna-se mais simples destacar as cores primordiais no layout da loja virtual para fidelizá-lo. Não é à toa que grandes marcas despertam determinadas sensações em seus consumidores e atraem mais clientes a todo momento; as cores influenciam diretamente no resultado das vendas, pois estimulam os consumidores de forma positiva ou negativa.

Ao fazer a escolha das cores que destacarão o seu e-commerce, é preciso ignorar os gostos pessoais e focar em seu cliente. O poder das cores é ligado à percepção das pessoas, por isso, sofre variações de acordo com fatores como idade, sexo e cultura. Logo, não basta escolher às cegas, é preciso ter referências. Por exemplo:

• Vermelho: Transmite energia, força. É destinado a um público mais jovem, possui o aspecto e a sensação de urgência, por isso, é comumente apresentado em promoções e descontos;

• Amarelo: É a cor que transmite felicidade e alegria. É muito utilizada para atrair a atenção dos consumidores;

• Laranja: Compartilha firmeza, coragem e comunicação. Estimula a ação;

Smarthint

• Rosa: Provoca a sensação de feminilidade, romantismo, intimidade. É usado para a comunicação direta com o público feminino;

• Roxo: É tido como misterioso e relaxante. Normalmente é utilizado em produtos para saúde contra envelhecimento, desodorantes e perfumes;

• Azul: Transmite tranquilidade, amor, confiança e segurança. É indicado para os públicos: infantil e de mais idade;

• Verde: Estimula à positividade, à saúde, ao dinheiro e ao crescimento. Tem o foco em um público mais esportista e/ou pessoas que buscam um estilo de vida mais saudável.

Levando em consideração informações divulgadas por empresas especialistas em pesquisa, em que 42% dos consumidores avaliam a qualidade da loja virtual através de seu design e que a cor certa de acordo com o público, aumenta em até 80% o reconhecimento da marca; conclui-se que vale à pena pensar e escolher de maneira precisa as cores que identificarão sua empresa na internet.

Boas vendas!

Felipe Martins possui mais de 10 anos de experiência com internet e é fundador e presidente da empresa Dotstore, especializada em desenvolvimento e assessoria na criação de lojas virtuais. Atendendo pequenas, médias e grandes empresas, atualmente conta com uma carteira de quase 1000 lojistas utilizando sua plataforma das mais diversas maneiras possíveis.
  • Todos Fornecedores
  • Armazenamento
  • Consultoria
  • Entrega
  • Marketplace
  • Performance
  • Plataformas
    • Gestão de Anúncios
    • Atendimento ao Cliente
    • E-Mail Marketing
    • Sistema de ERP
    • Pagamento Online
    • Mídias Sociais
    • Plataforma de E-Commerce
    • Precificação Dinâmica
    • Vitrine Personalizada
  • Serviços
    • Escola Especializada
    • Logística
    • Agência Especializada
    • Redirecionamento de Encomendas
  • Soluções
 
Moovin
EZ Commerce
Rakuten
Bling
Accesstage
Mailbiz
LojaMestre
E-Goi
Neoassist
DLojavirtual
Dotstore
Ciashop
Seri.e Design
GhFly
E-Millennium
Bis2Bis
Bluefoot
F1soluções
Xtech Commerce
ComSchool
Brasil na Web
Nação Digital
Trezo
E-Commerce Logística
Softvar
World Pay
Socialrocket
Mandaê
E-completo
Eccosys
IHouse Web
Smarthint
JET e-business
 

10 COMENTÁRIOS

  1. contribuindo…

    No e-comm existe o conceito de “avançar”, e fazendo uma analogia à uma situação de trânsito em que o cliente precisa sempre avançar o vermelho pode se tornar um vilão.

    Tudo que precisamos é que o cliente “avance” (como ficamos felizes quando criamos um funil e o cliente passa por toda sequencia de links rs) queremos que ele entre no site / avance para “produtos”, avance para “detalhes”, avance para “quantidade”, se cadastre, “finalize o carrinho”, pague, e receba. Enfim, todo processo é “avançar”, ir adiante, prosseguir…

    Nesse sentido, assim como uma situação de trânsito, pode existir uma associação subliminar do cliente com essa situação e por isso o vermelho pode ter uma outra conotação, já adotada:

    * proibição / pare / atenção / cuidado / advertência / perigo / risco de morte / não ultrapasse /

    São conceitos que num processo onde o que se deseja do cliente é que ele “avance” pode haver ai um conflito de reações e fazer o cliente simplesmente “parar”, não prosseguir, ou no mínimo que o cliente fique apreensivo, quando na verdade o cliente precisa estar seguro, confiante, e livre para prosseguir.

    Além disso o termo “estar no vermelho” significa estouro de orçamento, endividado, limite máximo…o que também pode remeter a mensagem de que o produto é caro, ou fazê-lo lembrar que existem outras dívidas no banco, e por ai vai…

    Pesquisando muitos portais noto que essa percepção está bem aplicada, já em outros acham que o vermelho é a salvação da notoriedade e saem jogando vermelho pra tudo que é canto (erroneamente).

    Por fim, considero que o vermelho pode e deve ser usado com muita cautela e precisão, para que não influencie (negativamente) o conceito de “avançar”.

    Vamos falar mais sobre o vermelho em e-comm?!?!?

    abs
    Raime

    • Oi Raime, concordo em partes contigo.

      Mas como profissional de usabilidade e design de interação, afirmo que o todo não pode ser avaliado da forma como muita gente anda fazendo por aí.

      A cor vermelha não traz consigo apenas uma carga negativa, ela foi escolhida para o PARE dos semáforos, para as saídas de emergência e para extintores justamente porque ela está associada a salvar vidas.

      Fisicamente falando, essa é a cor de maior comprimento de onda visível ao olho humano, ou seja, é a que mais se destaca e a que conseguimos enxergar a maiores distâncias.

      Principalmente nos botões Call-to-action, devemos avaliar o layout como um todo para a decisão da escolha do botão, e afirmo que botões vermelhos podem sim gerar muito mais conversão do que qualquer outra cor.

      Veja o caso da Americanas.com, que aposta no vermelho e mesmo com o novo layout apresentado recentemente, ainda mantém essa cor para o botão.
      Todo o trabalho de marca é mantido e ninguém pode dizer que a Americanas vende menos por causa da cor escolhida.

      É muito perigoso avaliarmos os elementos de forma fragmentada e acima de tudo, nunca devemos seguir uma suposição sem fazer testes A/B.
      Conheço casos onde o botão vermelho converteu 21% a mais do que o botão verde justamente por trazer emergência à ação, alavancando as vendas por impulso.

      Abraço

    • Olá Augusto, tudo bem?

      Obrigado pelo comentário.

      Todos os artigos publicados no E-Commerce News são genuínos e enviados pelo próprio autor. Abraço.

  2. engraçado que lá tem um montão de texto daqui …

    meu estamos na era da internet ..compartilhar conteudo.. Se vc é dono daquele site ..deveria achar uma forma mais criativa de divulgação.

  3. Eder Martins faz parte da equipe do irroba.com.br. Felipe Martins se diz autor da matéria. São parentes? Se são podem ter escrito em conjunto e ambos podem assinar como autores, resolvendo e pondo fim à discussão sobre plágio e prestando atenção no que diz na matéria, que é muito interessante.

  4. Bom dia a todos.

    Agradecemos a integração e o interesse por nossa matéria. É importante esclarecer que nossa empresa não tem como política plagiar conteúdos, por isso, produzimos de forma exclusiva nossos textos, entre os quais este que está sendo comentado.

    A informação de que as cores influenciam o sucesso em uma loja virtual é muito discutida atualmente, mas a forma de expressar o tema é particular de cada autor e não deve ser reproduzida sem os devidos créditos, como fez o site Irroba. Nossa matéria foi publicada no Blog do E-Commerce News dia 19 de agosto, no entanto, um dia antes ela já havia sido destaque no Blog Dotstore.

    Confiram no endereço abaixo:
    http://blog.dotstore.com.br/post/a-influencia-das-cores-em-uma-loja-virtual

    Atenciosamente,

    Felipe Martins
    Fundador e Presidente da Dotstore

  5. Felipe, não havia necessidade de um esclarecimento de sua parte. Na minha opinião, ao invés de pessoas ficarem procurando artigos relacionados e postarem comentários, deveriam se ater aos fatos relevantes da matéria escrita. Dúvidas não construtivas deveriam ser enviadas diretamente à E-Commerce na guia “Contato” no início da página e não na seção “comentário”.

    • Oi Cristiano, bem-vindo à internet 2.0.

      Como profissional focado em marketing digital afirmo que a resposta do Felipe Martins deveria sim ter sido publicada no mesmo canal onde surgiram as dúvidas, isso esclarece a questão para outros visitantes que talvez tenham a mesma dúvida e aumenta a proximidade dos leitores com os autores.

      Não o culpo pelo seu pensamento, pois muitas empresas ainda mantém esse tipo de comportamento na internet.

      Elas precisam se reeducar e aprender a lidar com o novo consumidor (seja de um produto, serviço ou informação).

      Isso porque ainda não nos preparamos para a chegada da geração Z.

      Veja um pouco sobre o caso Arezzo e entenderá meu comentário.

      Abraço

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here